Mary Wilson, uma das fundadoras do grupo Supremes, morre aos 76 anos

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cantora Mary Wilson, lenda da gravadora Motown e uma das fundadoras do grupo The Supremes, morreu na noite desta segunda-feira (8), aos 76 anos, em sua casa em Las Vegas. A notícia foi anunciada pelo empresário Jay Schwartz. A causa da morte não foi divulgada. Em 1959, as adolescentes Florence Ballard, Diana Ross, Mary Wilson e Betty McGlown formaram o grupo The Primettes, em Detroit. Não fizeram sucesso na formação original, Betty deixou o grupo e Barbara Martin assumiu o lugar. O quarteto conseguiu um contrato com a Motown, em 1961, e mudou o nome para The Supremes. O primeiro álbum, "Meet The Supremes", também não teve êxito e foi a vez de Barbara deixá-las. O grupo então chegou à formação clássica e alcançou o topo da parada Billboard em 1964, com "Where Did Our Love Go". Nos anos seguintes, emplacou "Baby Love", "Stop! In The Name of Love" e "You Keep me Hangin' On". Berry Gordy, o fundador da Motown, chamou Mary Wilson de pioneira e disse em um comunicado que as Supremes abriram portas para outros artistas na gravadora. O funeral da artista será reservado por causa das restrições da pandemia do coronavírus.