Mario Vargas Llosa diz preferir Bolsonaro a Lula mesmo 'com palhaçadas'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O escritor peruano Mario Vargas Llosa afirmou ser mais favorável a uma vitória de Jair Bolsonaro do que de Lula nas eleições brasileiras de outubro.

"As palhaçadas de Bolsonaro são muito difíceis de admitir para um liberal. Agora, entre Bolsonaro e Lula, eu prefiro Bolsonaro. Com as palhaçadas de Bolsonaro, não é Lula", disse o Nobel de literatura segundo o jornal El Comercio, do Peru.

A declaração foi dada numa palestra sobre a conjuntura latino-americana em Montevidéu, em um think tank liberal chamado Centro de Estudios para el Desarrollo.

O autor de "A Cidade e os Cachorros" e "Tia Julia e o Escrevinhador" é notório por seus posicionamentos à direita, tendo se candidatado à Presidência de seu país numa coalizão liberal em 1990 e perdendo para o depois ditador Alberto Fujimori.

Nas últimas eleições peruanas, por exemplo, ele se posicionou em defesa da candidatura de Keiko Fujimori, filha de seu ex-rival, contra o esquerdista Pedro Castillo, que acabou vencendo.

Ainda segundo El Comercio, Vargas Llosa disse que Bolsonaro não o entusiasma e que enfrentou a crise sanitária da Covid com "absoluta irresponsabilidade". O próprio escritor de 86 anos foi internado com a doença há algumas semanas.

Mas ele sublinhou em contrapartida que o ex-presidente petista foi preso e condenado "por ser ladrão" e que hoje "há uma espécie de enamoramento por Lula, sobretudo na Europa".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos