Mario Frias segue com ataques a Daniela Mercury após show de cantora no Dia do Trabalho

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  BRASIL,  10-11-2020, 16h00: O secretário de cultura Mário Frias. O presidente Jair Bolsonaro durante evento sobre a retomada do Turismo, no Palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 10-11-2020, 16h00: O secretário de cultura Mário Frias. O presidente Jair Bolsonaro durante evento sobre a retomada do Turismo, no Palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ex-secretário especial da Cultura e atual postulante ao cargo de deputado federal por São Paulo, Mario Frias está numa campanha de difamação de Daniela Mercury, a quem chamou nesta quinta (5) de "líder da turminha do dendê", numa postagem em seu Twitter.

O motivo é a destinação de verbas da prefeitura de São Paulo para um show da cantora num evento organizado por centrais sindicais na cidade, em comemoração ao Dia do Trabalho, e que teve a participação de Lula, pré-candidato à presidência.

De acordo com o Diário Oficial do município, o show contou com R$ 100 mil de dinheiro público. A prefeitura afirma que não destinou verbas para a apresentação, que teria sido custeada com dinheiro de emendas parlamentares.

A assessora da cantora também diz que não recebeu dinheiro da administração municipal, e que a apresentação foi paga integralmente por uma produtora ligada à Central Única dos Trabalhadores, a CUT, organizadora do evento no dia 1º de maio.

O episódio levou a Controladoria Geral do Município a cogitar abrir uma sindicância para investigar a contratação do show, que custou R$ 160 mil.

O show reuniu sete centrais sindicais na praça em frente ao estádio do Pacaembu com o propósito de comemorar o Dia do Trabalhador. Também se apresentaram artistas como Dexter Oitavo Anjo, Francisco, el Hombre e DJ KL Jay e integrantes do grupo de rap Racionais MC's, todos pagos com verbas de emendas parlamentares, segundo a Prefeitura.

Frias afirma que a cantora fez um "showmício", ou seja, campanha para Lula, com dinheiro público. Segundo ele, tal verba deve ser usada para "o povo, aquele que está lá na ponta e precisa de fato de intervenção e subsídio do Estado".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos