Marina Ruy Barbosa celebra “Império” como divisor da carreira: "Mais madura"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Marina Ruy Barbosa durante
Marina Ruy Barbosa durante "Império" e atualmente, em 2021 (TV Globo e reprodução/instagram @marinaruybarbosa)

Há cerca de sete anos Marina Ruy Barbosa deixava de ser uma atriz mirim. Em “Império”, onde viveu a sexy Maria Isis ela se jogou em um dos maiores desafios da carreira que, além de viver uma mulher adulta, dividia cena com Lília Cabral e Alexandre Nero.

“Comecei muito nova, mas era uma outra fase em que poderia fazer uma personagem mais madura e uma novela com gente mais experiente e muito talentosa. Estava muito ansiosa e a fim de fazer dar certo e queria fazer valer esse trabalho, torcer pelo personagem e fazer com unhas e dentes. Foi um momento de transformação. E até de acreditar em mim como atriz”, contou ao Yahoo! durante a coletiva de imprensa online.

Leia também

Ela revelou que chegava a tremer de nevoso durante o tempo de preparação do elenco, que acontece antes de gravar para valer. “Queríamos fazer dar certo começamos com inseguranças e os chamados. Obra aberta e mais complicado ainda como não sabe ao certo o que o autor sabe do futuro, tinha incertezas e muita vontade de dar certo. Tinha tanta vergonha daquele começo e a galera comprou muito a novela. Nesse momento será um respiro para todo mundo”, celebrou.

Maria Isis era chamada de “Sweet child” (doce criança em tradução livre) pelo Comendador (Alexandre Nero), ela não teme que algumas situações da trama sejam olhadas de forma mais atual. “Acho natural surgirem outros questionamentos e outras discussões, inclusive da forma como ele a chamava. Muita coisa será comentada e questionada e isso é bom”, ressaltou.

Maria Isis (Marina Ruy Barbosa) e o Comendador (Alexandre Nero) (TV Globo)
Maria Isis (Marina Ruy Barbosa) e o Comendador (Alexandre Nero) (TV Globo)

Feminista e se empoderando, Marina busca aprender a cada dia. “Meu interesse em empoderamento feminino só cresceu de lá pra cá. Acredito muito que uma mulher empoderada é a que pode fazer suas próprias escolhas. E nosso caminho precisa ser individual e respeitado por todas”, lembrou.

Marina ainda lembra que o envolvimento de Isis e o Comendador não era só financeiro. “O romance dos dois, no começo, tinha uma visão mais superficial, existia um amor e admiração genuínas. Ao longo da trama isso vai ficando mais claro quando ele vai demonstrando uma preocupação real por ela. Isso foi sendo construído e ficando muito claro durante a trama”, avaliou.

Empolgada com o retorno da novela de Aguinaldo Silva, que chegou a ganhar o Emmy Internacional, o prêmio mais importante da TV no ocidente, Barbosa ainda faz um pedido para solucionar um dos mistérios da trama: o Comendador morreu ou não? “Poderia ter império 2 para a gente descobrir”, pediu aos risos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos