Após Lolla, Marina Diamandis critica tentativa de censura de Bolsonaro

MADRID, SPAIN - NOVEMBER 18: Welsh singer and Songwritter Marina Lambrini Diamandis, a.k.a Marina, performs on stage at La Riviera on November 18, 2019 in Madrid, Spain. (Photo by Javier Bragado/Redferns)
Marina Diamandis em show realizado em novembro de 2021 (Foto: Javier Bragado/Redferns)

Resumo da notícia:

  • Marina Diamandis criticou o presidente Jair Bolsonaro no Instagram

  • Em mensagem sobre a sua participação no Lollapalooza, a cantora britânica destacou a tentativa de censura do governo ao festival

  • "A censura continua bem e viva", disse ela

Marina Diamandis criticou o presidente Jair Bolsonaro (PL) no Instagram. Após se apresentar para uma imensa plateia no Lollapalooza, a cantora britânica reclamou da tentativa de censura do governo federal aos artistas do festival.

"A censura continua bem e viva (...). Muitos de nós estão cansados desses homens mais velhos (geralmente brancos) que pensam que são donos dos países que 'lideram'. Eles não possuem nada – e são mais fracos do que pensamos", disse ela.

Durante o evento, Diamandis foi uma das artistas a se posicionar contra o líder de estado brasileiro. "Existe um momento para músicas pop e um momento para músicas políticas. F*da-se o Putin, f*da-se Bolsonaro, estamos cansados dessa energia", disse ela.

Um dia depois da manifestação de Diamandis e Pabllo Vittar (que apareceu com uma bandeira de Lula durante o seu show), o partido de Bolsonaro tentou censurar o evento na Justiça, mas acabou num erro bizarro dos envolvidos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Os advogados informaram erroneamente o CNPJ da empresa responsável pela organização do festival, e a organização do Lollapalooza no fim não foi sequer notificado da decisão.

Confira abaixo o pronunciamento de Marina Diamandis.

"Sonhos se realizam. E a censura continua bem e viva. Os advogados de Bolsonaro entraram com uma petição no Supremo Tribunal Eleitoral para impedir que artistas fizessem 'manifestações políticas' depois de eu e mais dois artistas opinarem sobre ele no Lolla.

Muitos de nós estão cansados desses homens mais velhos (geralmente brancos) que pensam que são donos dos países que 'lideram'. Eles não possuem nada – e são mais fracos do que pensamos. Quando as pessoas sentem que não têm poder, tentam tirá-lo dos outros.

Eu te amo, Brasil"

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo: