Marilyn Monroe de Andy Warhol está entre obras mais caras da história

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O retrato de Marilyn Monroe feito por Andy Warhol, que se tornou a obra de arte mais cara do século 20 ao ser leiloada nesta segunda-feira por US$ 195 milhões -ou cerca de R$ 1 bilhão-, entrou para o grupo de pinturas mais caras da história da arte.

O quadro, com 1,1 metro de altura por 1,1 metro de comprimento, faz parte de uma série de retratos que o Warhol fez de Marilyn Monroe após a morte da atriz por overdose de barbitúricos, em agosto de 1962.

Com a venda, que ocorreu pela tradicional casa de leilões Christie's, a obra do artista ícone da pop art, intitulada "Shot Sage Blue Marilyn", desbancou a posição que era ocupada pelo quadro "Serpentes de Água 2", de Gustav Kilmt, e se tornou a sexta pintura mais cara do mundo.

A lista das obras mais caras do mundo é encabeçada pela pintura "Salvator Mundi", feita por Leonardo da Vinci em 1500, que foi leiloada em 2017 pelo valor de US$ 450 milhões pela Christie's. Os valores considerados pela lista são referentes ao momento em que o leilão se deu, sem considerar a correção da inflação para chegar ao valor atual.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos