Marido de Carol Bittencourt é indiciado por homicídio culposo

Jorge Sestini e Carol Bittencourt. Foto: reprodução/Instagram/cabitten

A Polícia Civil de São Paulo concluiu as investigações sobre a morte da modelo Caroline Bittencourt e decidiu indiciar o marido dela, o empresário Jorge Sestini, por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. Carol morreu ao cair de uma lancha, no litoral norte de São Paulo, no dia 28 de abril.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

“O inquérito policial foi relatado à Justiça pela autoridade policial responsável pelo 1°DP de São Sebastião, nesta sexta-feira (16/08). O condutor da embarcação foi indicado por homicídio culposo”, diz o comunicado da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

Leia também:

O documento foi encaminhado para o Ministério Público, que vai analisar o caso e decidir se prossegue com a denúncia. A pena por homicídio culposo é de 1 a 3 anos de detenção.

Jorge pilotava o barco na ocasião do acidente. Quando a modelo, caiu no mar, o marido tentou resgatá-la, sem sucesso. O corpo dela foi achado um dia depois do acidente.

Segundo o G1, o delegado Vanderlei Pagliarini de Almeida Filho, responsável pela investigação, considerou que o empresário agiu de forma imprudente, já que o veículo não era indicado para navegar em condições de tempo ruim e que ele estava ciente da possibilidade de mau tempo. O inquérito conclui ainda que houve negligência por parte de Jorge por permitir que Carol estivesse a bordo sem o colete salva vidas.

Ainda de acordo com o site, o empresário argumentou, durante depoimento à polícia, que o casal não usava coletes porque as condições climáticas estavam normais no momento da partida.