Mariana Goldfarb: "Na busca de dizer sim para mim e menos para os outros"

Mariana Goldfarb na inauguração da loja da IDA, em Recife (Foto: Greta Dias)
Mariana Goldfarb na inauguração da loja da IDA, em Recife (Foto: Greta Dias)

Aos 32 anos, Mariana Goldfarb costuma usar sua voz para falar sobre questões que cruzam sua vida. Formada em nutrição, a modelo é voz ativa na internet para falar sobre autoestima, amor-próprio, vida leve, e outras questões tratadas na sociedade como polêmicas, mas extremamente necessárias.

Por trás desse rosto lindo e o cargo de “esposa de Cauã Reymond”, Goldfarb, assim como todas as mulheres, sofreu e ainda sofre com as pressões estéticas impostas pela sociedade. A modelo, que já sofreu com a anorexia, relata em entrevista exclusiva para o Yahoo, sua luta em busca da aceitação.

“Não existe isso de fazer as pazes consigo mesmo. De fazer as pazes e pronto acabou. Eu faço as pazes comigo, depois brigo. Acho que tudo bem também isso acontecer. Não existe uma lei em que a gente é obrigado a estar bem conosco o tempo todo”, comenta ela antes de marcar presença na inauguração da loja da IDA em Recife.

De acordo com a nutricionista, o grande barato é respeitar as suas limitações. “Importante cada vez mais aprender a dizer não e dizer sim para você. Eu tô na busca de dizer sim para mim e menos sim para os outros. Isso está sendo um amadurecimento que traz muita liberdade”, desabafa ela, que costuma comentar sobre o tema em suas redes sociais, criando assim uma troca online mais saudável e verdadeira.

Beleza replicada

Recentemente, Mariana confessou que há algum tempo tirou o preenchimento do rosto e nunca mais colocou de novo. “Acho importante falar sobre isso, porque parece que as pessoas estão saindo de fábrica. Tem muita gente que tá muito igual. Dá para a gente ser a nossa melhor versão, mas não da para sermos ser a versão da outra pessoa, sabe?”, diz.

De acordo com ela, as pessoas precisam olhar para si antes de olhar para o externo: “Foi a melhor decisão que tomei, porque agora tenho o meu rosto de volta”.

Aprendendo a dizer não

Assim como em outras vertentes em sua vida, Goldfarb também passou a ser mais gentil com suas relações na moda. Fazendo escolhas inteligentes, a modelo parou de usar peças que são tendências apenas porque todas as pessoas estão usando.

"Já tive momentos onde não fui gentil comigo e fui gentil com os outros. Quando vesti coisas que não eram do meu agrado, que não representava quem eu sou em detrimento do que os outros achavam que era bom, ou que estava na moda, ou que ia sobressair, que ia chamar atenção”.

Mais segura com suas escolhas, hoje ela usa a moda a seu favor. “Por diversas vezes, fiz o que os outros queriam que eu fizesse, me vesti do jeito que os outros queriam como eu me vestisse, mas cada vez mais eu venho encontrando um jeito de me expressar, de comunicar e de estar perto de pessoas que já entenderam a minha essência.

Missão

Goldfarb não quer só assistir à mudança, mas sim participar. “Não vim aqui a passeio. Não vim aqui ser um pouco ou um rosto padrão, apenas sei vim aqui para deixar um legado, para deixar uma mensagem e eu tô firme no meu propósito. Se eu conseguir modificar uma pessoa, esse propósito já tá sendo realizado, e junto disso me modificar também”, reflete.

A partir desse desejo por avanços em pautas necessárias, ela tem colocado em prática um projeto de comunicação: seu próprio podcast. “Para a gente falar sobre tudo que a gente quer falar, não tem um tema específico. Ele tem todos os temas que abrangem o universo, principalmente assuntos majoritariamente femininos”, diz ela.

Para realizar tudo isso, a nutricionista entrega o que tem feito para cuidar de si mesma. “Eu cuido da minha saúde mental fazendo terapia, meditando. Faço respiração, Salmo, exercício físico. Eu escolho os meus alimentos, escolho o que vai nutrir meu corpo. Tomo conta de mim. Tenho contato com a natureza, evito tóxicos, coisas que me façam mal”.