Maria Flor faz vídeo ‘pistola’ com a falta do Carnaval e vira alvo de Bolsonaristas

Patrick Monteiro
·3 minuto de leitura
Maria Flor faz vídeos pistola contra o Governo (reprodução / instagram #mariaflor31)
Maria Flor faz vídeos pistola contra o Governo (reprodução / instagram #mariaflor31)

Maria Flor fez mais um vídeo da série ‘Flor Pistola’ e chamou a atenção dos defensores do presidente Jair

Bolsonaro. Os ataques começaram porque ela afirmou que a falta da folia em 2020 é culpa da ausência de uma vontade do Governo Federal em vacinar a população.

“Todo mundo sabe de quem é a culpa por não ter Carnaval. É do infeliz do Bolsonaro. Se em julho de 2020 tivesse organizado essas vacinas, agora tinha Caranval. Todo mundo estaria trepando. Esse homem quer acabar com o Carnaval, com o sexo, que ninguém mais trepe. Que fique no papai e mamãe, aquele negócio mais ou menos”, diz Maria no vídeo.

Leia também

Ela ainda completa comentando como estaria nesses dias de folia. “Ia estar toda suja, toda lambuzada de cerveja, xixi, gozo de alguém e uma lambeção. E só putaria, putaria gente. É isso que o Brasil precisa: putaria. Mas o Bolsonaro não quer isso, ele quer que a gente fique no papai e mamãe, na caretice, que a gente não trepe e não beije na boca de língua”, avalia.

Maria aponta que o atraso do Governo é um entrave. “Em agosto poderia ter comprado várias vacinas, tinham várias vacinas já pipocando. Não fez nada. Fechou a vacina em cima da hora para fuder nosso Carnaval. Para a gente não poder ficar nu, maluco pela rua, todos bêbados”, argumentou.

A atriz então lembrou de Israel, que já vacinou mais de 72% de sua população. “Em Israel está todo mundo transando, todo mundo vacinado, tem suruba, estão beijando de língua. Lá tem bloco, as pessoas estão livres e pensando: ‘hoje vou trepar com quem?’ Não tá esse mirradinho que tá aqui. Porque tem vacina”, apontou. Vale lembrar que o país tem a população um pouco mais da metade da população do Rio de Janeiro.

Maria Flor já faz planos para o próximo ano. “Em 2022 vou fazer um bloco que será: ‘Bloco contra Jair Bolsonaro’. Vai ficar lotado, vai ter gente a dar com pau. Não vou nem ser mais casada, vou pedir uma folga. Vou dizer que passamos por uma pandemia e preciso beijar”, profetizou.

O vídeo segue um roteiro e faz parte de uma série em que ela protesta contra ações do Governo Federal.

Ataques

O vídeo foi usado por influenciadores bolsonaristas para atacar a atriz e a oposição ao presidente. “A “atriz” Maria Flor fala de que não tem carnaval esse ano por culpa do Presidente e que não vai poder fazer “putaria”. Esse é o tipo de gente q temos como oposição ao Governo Bolsonaro. Cada vez q vejo as pessoas q são contra o Presidente, tenho certeza de q estou do lado certo”, escreveu o deputado Carlos Jordy (PSL/RJ).

Já Sérgio Camargo, o presidente da Fundação Palmares, avaliou: “Lumena do ‘BBB’ e a surtada Maria Flor são excelentes cabos eleitorais para a reeleição de Bolsonaro em 2022. Continuem nessa doideira, meninas!”