Mari Saad volta às redes após festa de Pugliesi: "Senti bastante vergonha"

Redação Vida e Estilo
·3 minuto de leitura
Mari Saad volta às redes sociais após polêmica. Fotos: reprodução/Instagram/marisaad
Mari Saad volta às redes sociais após polêmica. Fotos: reprodução/Instagram/marisaad

Convidada da famosa festa de Gabriela Pugliesi durante a pandemia do novo coronavírus, a influenciadora Mari Saad voltou às redes sociais e comentou a polêmica, que gerou péssima repercussão e prejuízo financeiro para a anfitriã.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentários

“Estou feliz de estar fazendo esse vídeo pra vocês. Esse momento de volta não poderia ser diferente e queria dizer que não está sendo muito fácil. Não é só ligar a câmera”, justificou Mari, em um vídeo publicado no Instagram na noite da última sexta-feira (8).

Leia também:

Ausente da plataforma desde o dia 24 de abril, a influenciadora mencionou o “acontecimento”, que, segundo ela, é “inegável e não pode ser apagado”. “Queria que vocês soubessem que eu sei da minha vida, da minha maturidade, pra lidar com algumas situações e que existiu uma falha nessa situação, de como posso influenciar as pessoas. Todos esses dias fora me trouxeram muitos pensamentos, de que somos todos vulneráveis, somos passíveis de erro o tempo todo”, afirmou.

De acordo com Mari, o tempo distante das redes sociais serviu para reflexão. “É uma mistura de sensações, muita coisa envolvida e fiquei tomando cuidado pra não confundir inconformismo com a culpa que eu estava sentindo e, ao mesmo tempo, a dor que aquela situação estava me ensinando. Senti muita dor, porque fui muito julgada, nunca tinha passado por isso. Já me cobro bastante e senti bastante vergonha pela minha atitude”, admitiu.

Enquanto alguns seguidores comemoraram o retorno dela à internet, outros apontaram incoerências no discurso. “Falou... falou.. e não teve um pedido de desculpas? Bora evoluir direitinho então, né? O bom é que todas aprenderam! Fica bem!”, comentou um.

Outra preferiu fazer uma sugestão: “Tenho uma ideia: que tal transformar pensamentos e reflexões em ações? E liderar uma super doação e/ou vaquinha para auxiliar vítimas do coronavírus?”.

Uma terceira lembrou da responsabilidade do grupo que compartilhou fotos e vídeos da festa para seus milhões de seguidores em meio a uma grave crise sanitária que, só no Brasil, se aproxima de 10 mil mortos, segundo números oficiais do Ministério da Saúde.

“Mari, saiu com tom de justificativa. Não dá pra culpar os outros pelo cancelamento se você deu causa a ele. Sua atitude foi muito errada, ainda mais considerando que você influencia milhares de outras pessoas. Seria mais bonito se você fizesse um vídeo de desculpas e pedindo para as pessoas ficarem em casa, dizendo que aprendeu sobre a doença e que agora sabe que sua atitude foi totalmente equivocada. Seria muito mais bacana num momento em que estamos às vésperas de um lockdown em SP e RJ”, pontuou a seguidora.