Marcos Harter é banido da medicina por seis meses após propaganda ilegal

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O médico e ex-participante do BBB 17 Marcos Harter foi banido do exercício da medicina por seis meses. Ele era investigado por conta de propaganda ilegal.

No começo do ano, o Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso abriu uma sindicância contra o cirurgião plástico após ele oferecer cirurgias de colocação de silicone para pacientes de Santa Catarina, onde ele não tem registro para trabalhar. 

Harter, em suas redes sociais, havia publicado vários anúncios sobre uma oferta de colocação de silicone para quem estivesse em Santa Catarina. Ele cobrava o valor de R$ 6.950.

Em decisão de Hildenete Monteiro Fortes, presidente do CRM-MT, Harter está proibido de trabalhar a contar do dia 30 de janeiro de 2020. "Não podendo o referido médico, durante esse período, exercer atendimento e nem atos operatórios em pacientes, tendo em vista prova inequívoca de procedimento danoso realizado pelo médico, com fundado receio de dano irreparável ou de difícil reparação", diz a nota de resolução.

O médico não respondeu às solicitações. No Instagram, se resumiu a dizer que ele iria voltar e que estava sendo perseguido.