Dono da RedeTV! critica sindicatos por greve de funcionários sem reajuste desde 2018

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Marcelo de Carvalho é vice-presidente da RedeTV! (Foto: Reprodução / RecordTV)
Marcelo de Carvalho é vice-presidente da RedeTV! (Foto: Reprodução / RecordTV)

Marcelo de Carvalho, o vice-presidente da RedeTV! usou suas redes sociais para criticar o movimento grevista que iniciou uma paralisação formal na emissora a partir desta terça-feira (31). Ele é assunto desde que curtiu uma publicação de conteúdo sexual em sua conta no Twitter.

“Lamentável herança de Getúlio Vargas. Punhado de sindicalistas dizendo representar nossos milhares de funcionários declara estado de greve. Como todos sabem, emissoras demitiram até artistas ícones nacionais na pandemia. Ao contrário, a RedeTV! não demitiu ninguém, contratou”, iniciou o empresário que passou as férias este ano na Itália mesmo com bens bloqueados pela justiça.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Leia também:

E ele continuou: “Mesmo nesse período que impactou fortemente o setor, estreamos muitos programas e formatos novos. Todos os funcionários estão com seus salários absolutamente em dia, evidenciado pelo fato que isso, nem o sindicato conseguiu criticar.” Marcelo não comentou uma das reivindicações do movimento grevista que é o reajuste salarial que foi paralisado em 2018, dois anos antes do início da pandemia de covid-19.

O ex-marido de Luciana Gimenez terminou o comunicado com um tom motivacional. “Seguiremos produzindo, e provendo segurança para a imensa maioria dos colaboradores que seguem trabalhando, produzindo conteúdo, informação e entretenimento”, concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos