Paraíso? Não para LGBTs! Marcela McGowan e namorada relatam homofobia nas Maldivas: “Angustiada”

·1 minuto de leitura
Marcela McGowan e a namorada, Luiza, nas Maldivas (Foto: reprodução / Instagram @marcelamcgowan)
Marcela McGowan e a namorada, Luiza, nas Maldivas (Foto: reprodução / Instagram @marcelamcgowan)

Marcela McGowan e a namorada Luiza estão curtindo dias de sol e sal nas Maldivas e se depararam com um preconceito que não as permite viver sua sexualidade livremente: a homofobia. Islâmico, nos Emirados Árabes é crime ser LGBT.

Além das restrições por conta da sexualidade, a cultura da região também é machista. “Viemos tomar café e, como boas brasileiras, viemos de biquíni. Aparentemente o dress code inclui mais roupa”, contou Marcela em tom de brincadeira e prometeu se cobrir mais no próximo dia.

Leia também:

Com diárias caríssimas, o destino, assim como a parada em Dubai antes, tente a restringir os diretos das mulheres por conta da religião dominante. “Em Dubai é de bom tom que você cubra ombros e coxas em locais públicos. Nos restaurantes e hotéis, você usa o que quiser", explicou.

Marcela alertou que só se atentou para as leis contra pessoas LGBT após ter acertado a viagem, que é a primeira com sua namorada para fora do país. “Nos Emirados e nas Maldivas é crime ser homossexual. Fiquei angustiada, em Dubai nem casal hétero demonstra afeto. Nas Maldivas a capital é conservadora, mas só passamos por lá para chegar nos hoteis, onde é tudo normal”, relatou.

A médica e influenciadora continuou a explicação sobre a hospedagem: “A gente não fica beijando na boca, mas todo mundo trata a gente como um casal. Não precisa ter medo, mas vá sabendo que demostrar afetividade em público não rola muito", lembrou. Vale ressaltar que turistas detidos por comportamentos homoafetivos podem ser deportados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos