Maraisa se emociona com indicação póstuma de Marília Mendonça ao Grammy

Marília Mendonça com Maiara e Maraisa no clipe de
Marília Mendonça com Maiara e Maraisa no clipe de "Esqueça-me se for Capaz". Foto: Reprodução/Youtube

Quase um ano após sua morte, Marília Mendonça recebeu uma indicação póstuma ao Grammy Latino ao lado de Maiara e Maraisa. A sertaneja está entre os nomeados ao prêmio "Melhor Álbum de Música Sertaneja" pelo disco "Patroas 35%", lançado em parceria com a dupla.

Em seu twitter, Maraisa fez um desabafo sobre a indicação ao lado da amiga. "Ao mesmo tempo que estou explodindo de felicidade, sempre terei aquele vazio que ela deixou, para comemorarmos por completo essa conquista. É um misto de sentimentos. Mas onde Deus me colocar para desempenhar meu papel, eu estarei, com todo meu amor e garra", escreveu ela.

"Durante toda a carreira de Maiara e Maraisa, eu acompanhei o Grammy. Sempre foi um sonho, um reconhecimento que eu almejava, mas sabia que esse prêmio da música era onde os melhores estavam e que não seria um lugar fácil de chegar… Ano passado recebi uma ligação de vídeo da Marília pela manhã e ela estava chorando e me dando uma das melhores notícias da minha vida: minha primeira indicação ao Grammy. Ao lado de duas mulheres que eu amo infinitamente", completou.

"Obrigada por tudo! Essa indicação é de vcs e da nossa estrelinha que está lá no céu... Vcs fazem tudo acontecer! Estou aqui me recompondo ainda... não sei nem o que falar...", se emocionou Maraisa.

Indicação

Elas concorrem à estatueta com o estreante Gabeu, filho do sertanejo Solimões, indicado pelo álbum "Agropoc". Chitãozinho e Xororó, Matheus e Kauan e Lauana Prado se juntam ao time de reconhecidos na categoria neste ano.

Inclusive, Marília Mendonça já foi vencedora do prêmio em 2019 pelo disco "Em Todos os Cantos" ao desbancar nomes como Paula Fernandes e Luan Santana na edição.

Marília ainda foi indicada ao Grammy Latino na categoria sertaneja outras duas vezes, sendo a primeira em 2017, com o disco "Realidade - Ao Vivo em Manaus", e a última em 2021, pelo álbum "Patroas" com Maiara e Maraisa.

Vale lembrar que a sertaneja foi homenageada na versão principal do Grammy em abril. No momento de celebrar a memória de artistas e membros da equipe técnica que morreram no último ano, a brasileira foi lembrada entre nomes como Charlie Watts, Joe Simon e Ronnie Wilson.