Marília Mendonça derruba Spotify com lançamento de álbum com clássicos

*Arquivo* BAURU, SP, 24.11.2017 - A cantora Marília Mendonça. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)
*Arquivo* BAURU, SP, 24.11.2017 - A cantora Marília Mendonça. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O lançamento do novo álbum da cantora e compositora Marília Mendonça (1995-2021), "Decretos Reais Vol. 1", causou instabilidade em uma das principais plataformas de streaming do país. Internautas relataram que o Spotify apresentou travamentos e problemas para reproduzir o álbum.

A DJ e advogada Dra. Deolane Bezerra escreveu: "A Marília conseguiu travar o Spotify, essa mulher sempre será a maior". Os números no YouTube também impressionam. Nos primeiros minutos de lançamento, os vídeos chegaram a 100 mil visualizações.

Lançado na véspera da data em que Mendonça celebraria 27 anos de idade, o EP "Decretos Reais Vol. 1" é o primeiro trabalho póstumo da carreira da artista e apresenta o registro de cinco canções interpretadas durante uma das lives feitas pela cantora ao longo do período de isolamento durante a pandemia.

Intitulada "Serenata", a live realizada em 15 de maio de 2021 apresentou repertório eclético com sucessos de nomes como Leonardo, Zezé Di Camargo & Luciano, Genival Santos (1943-2014), Dalto e Ovelha.

Para o álbum, foram pescadas canções como "Te Amo Demais" (César Lemos/ Karla Aponte, 2002), "Não Era pra Ser Assim" (Cláudio Noam/ Lucas Robles, 2003), "Sendo Assim" (Jacinto José, 1976), "Muito Estranho (Cuida Bem de Mim)" (Dalto/ Cláudio Rabello, 1982) e "Te Amo, que Mais Posso Dizer? (More Than I Can Say)" (Sonny Curtis/ Jerry Allison, 160/ versão em português: J. Oliveira, 1981).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos