Manoel Soares: 'Sociedade não consegue ver relação pacífica entre meu perfil e da Patrícia'

Desde que assumiram oficialmente o "Encontro", Manoel Soares e Patrícia Poeta têm sua relação examinada e criticada. Quem acompanha o programa de olho no Twitter nota os comentários que indicam atritos entre a dupla de apresentadores. A repercussão midiática também pesou: boatos de que os dois teriam brigado nos bastidores foram veiculados.

Os apresentadores e a emissora, no entanto, negam essa rusga. Ao falar com o Yahoo Entrevista, Manoel Soares lembrou que conhece Patrícia há mais de 10 anos e ressaltou que jamais seguiria como co-apresentador do matinal se não houvesse harmonia entre eles.

"A sociedade brasileira não consegue ver uma relação pacífica entre duas pessoas no meu perfil e no perfil da Patrícia. Toda a questão sociológica dessa dobradinha existir entre duas pessoas, nesse contexto, é algo muito esquisito", avalia o apresentador, que é também escritor e ativista social.

Manoel ascendeu como uma voz que, por sua visibilidade e com a representatividade que seu posto representa, ocupa hoje um espaço de destaque na luta contra o racismo. Com essa visão, ele aponta a "necessidade" que muitos na sociedade brasileira têm de "colocar narrativas adicionais" na dinâmica entre ele e a colega.

Para destacar a boa relação com os dois têm nos bastidores, ele lembrou da surpresa que a equipe do “Encontro” fez para a apresentadora e citou outros momentos de cumplicidade divididos com ela.