Filhos com 'mania de príncipes' desgastam Bolsonaro, diz líder do PSL no Senado

Foto: MAURO PIMENTEL/AFP/Getty Images

Líder do PSL no Senado, Major Olímpio jogou mais gasolina na fogueira que é a crise que atinge o partido. Nessa sexta-feira (11), o senador eleito por São Paulo voltou a criticar os filhos do presidente Jair Bolsonaro que, segundo ele, têm “mania de príncipe”.

"Não reconheço no país a monarquia, a dinastia. O que desgasta o presidente são os filhos com mania de príncipe”, disse em formatura de sargentos da Polícia Militar de São Paulo.

Leia também

Ele também lamentou a falta de unidade existente no partido que viveu uma de suas semanas mais turbulentas. O senador culpou os filhos de Bolsonaro pela crise. “Eduardo promoveu tudo isso. Agora, quem perde é o presidente. Se algumas pessoas saíssem do PSL hoje, não fariam a menor falta”.

O senador fez questão de ressaltar seu apoio ao presidente, mas disse não ser ‘moleque’ e ter sua posição bem definida há anos.

“Uma coisa é eu apoiar o presidente. Outra coisa é concordar com essas idiotices que fazem. O Eduardo em São Paulo, o outro dizendo que é o iluminado no Senado. Não sou moleque, eu já escolhi meu lado na lei há muitos anos”, afirmou.

Major Olímpio ressaltou que, sem o apoio do presidente da sigla, Luciano Bivar (PE), e a legenda, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), “não existiria”.

Ele ainda colocou panos quentes no conflito entre Jair Bolsonaro e Luciano Bivar (presidente nacional da sigla). “[Em 2018], Bivar foi o único que deu a garantia para que Bolsonaro tivesse um partido para disputar a Presidência da República. O PSL cresceu muito por conta do Jair Bolsonaro, Mas sem PSL e sem Bivar, não existiria Bolsonaro presidente. Eles se completam”.