1 / 50

Integrantes da Mangueira comemoram título 2019

(Foto: ROBERTO FILHO / BRAZIL NEWS)

Mangueira é a campeã do Carnaval 2019 no Rio de Janeiro

A Estação Primeira de Mangueira é a campeã do Carnaval carioca 2019. A agremiação levou para a Sapucaí, no segundo dia de desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro, o enredo “Histórias para ninar gente grande”, que destacou heróis da resistência negros e índios. O samba também homenageou a vereadora Marielle Franco, assassinada no ano passado.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

Comandado pelo carnavalesco Leandro Vieira, a escola contou com 24 alas e cinco alegorias luxuosas e chamativas. Uma delas, inclusive, apresentou uma releitura do Monumento às Bandeiras, que fica em São Paulo, no Ibirapuera. Além das alegorias, a comissão de frente da Mangueira também foi destacada por desconstruir a imagem de figuras conhecidas nos livros de história do Brasil.

“Trabalho árduo, conciso, trouxemos para realidade da Mangueira. Foi todo um enredo com cara de Mangueira, crítico, do povo”, disse Leandro em entrevista à Globo.

Para a escola de samba, a princesa Isabel, o bandeirante Domingos Jorge Velho, o Marechal Deodoro da Fonseca, Dom Pedro I e Pedro Álvares Cabral não importam mais que os índios dizimados no período colonial, bem como os negros escravizados por tantos anos. A agremiação exaltou Chico da Matilde, um jangadeiro negro importante para a abolição dos escravos do Ceará, e Acotirene, a matriarca do Quilombo dos Palmares.

A vitória da Mangueira já era esperada pelos membros da escola e amantes do Carnaval. Um dia após os desfiles do Rio de Janeiro, a escola ganhou o Estandarte de Ouro, organizado pelo Jornal O Globo, uma das premiações mais importantes do Carnaval carioca. A última vitória foi em 2016.

Na quadra da escola, o público comemorou e também criticou o presidente Jair Bolsonaro (PSL) enquanto festejam. “Ei, Bolsonaro, vai tomar no c*”, era o som entoado pelos carnavalescos.

Vila Isabel e Viradouro ocuparam respectivamente o segundo e terceiro lugar. Já a Imperatriz Leopoldinense e a Império Serrano foram rebaixadas.