Mancini revela se Cazares e Luan podem atuar juntos no Corinthians; treinador explica Lucas Piton no ataque

Antonio Mota
·2 minuto de leitura

O Corinthians visitou e empatou com o Fortaleza, na Arena Castelão, na noite da última quarta-feira (2), pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado não foi bom para nenhuma das equipes. Ao fim do jogo, em entrevista coletiva virtual, o técnico Vagner Mancini respondeu perguntas e explicou algumas de suas decisões.

Questionado, o treinador respondeu se é possível jogar com Luan e Juan Cazares, dois dos atletas mais técnicos do elenco, juntos, e disse que ‘sim’, mas que não agora:

Luan e Cazares podem jogar juntos, mas não agora, diz Mancini. | Alexandre Schneider/Getty Images
Luan e Cazares podem jogar juntos, mas não agora, diz Mancini. | Alexandre Schneider/Getty Images

Luan e Cazares podem jogar juntos, mas neste momento ainda não. O sistema defensivo do Corinthians já está mais ajustado, a parte ofensiva ainda não. Faltam elementos para que todos eles possam desempenhar melhor. Contra o Coritiba teve uma bela atuação no primeiro, mas caiu no segundo. Hoje [ontem] tivemos oscilações ao longo dos noventa minutos. Isso é fruto de uma série de coisas que o futebol te mostra. De lá até aqui tivemos apenas sete dias, então é difícil achar soluções. É importante que antes disso a gente tenha uma equipe que jogue um futebol seguro, que possa ser agressiva, com a posse de bola, e quando estiver sem [a bola], seja agressiva para roubá-la", afirmou Mancini.

Se eu optar por Luan e Cazares, estou indo contra o aspecto de agressividade neste momento. A partir de um momento que a equipe estiver ajustada em outra situação, podem jogar juntos.acrescentou o treinador.

Em seguida, Mancini explicou também porque tem utilizado Lucas Piton na ponta esquerda e não na lateral. “Piton é um atleta que fez um ótimo jogo diante do Coritiba e hoje fez um jogo relativo naquilo que foi visto pelo Corinthians. Teve bons momentos, assim como oscilou também. Passa a ser uma opção interessante dependendo da estratégia do jogo. Tenho velocistas no elenco, mas não encontramos espaço em algumas partidas. Ele pode ser utilizado no meio e na lateral, sua origem”.

Para completar, o treinador ainda comentou sobre o porquê de o volante Xavier ficar no banco de reservas. “É opção. Ao meu ver, o Gabriel teve uma percepção maior na função. Xavier não é reserva, tem entrado em todos os jogos, é um atleta inserido dentro de todo o processo. Temos desgaste, lesões, todos estão inseridos no contexto”, encerrou.

Com informações do Torcedores.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.