Maju entra na história como primeira jornalista negra do 'Jornal Nacional'

Maju se destacou como “moça do tempo” e ganhou fãs que sonhavam com esse momento (Foto: Divulgação/Globo)
Maju se destacou como “moça do tempo” e ganhou fãs que sonhavam com esse momento (Foto: Divulgação/Globo)

Maria Júlia Coutinho, mais conhecida como Maju, aparecerá no “Jornal Nacional” de sábado (15) sem falar sobre a previsão do tempo, e sim anunciando as principais notícias do país direto da bancada. Aos 40 anos, ela será a primeira negra a ocupar uma cadeira no telejornal de maior destaque do Brasil.

Receba novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais) no seu Whatsapp

Em 2017, Maju teve sua primeira oportunidade como âncora ao cobrir folgas no “Jornal Hoje”, que esporadicamente conta com a participação de outra negra, a jornalista Zileide Silva. No JN, o primeiro negro a sentar na bancada foi Heraldo Pereira, mas ainda faltava uma mulher nesses 50 anos em que o jornalístico está no ar.

A primeira experiência de Maria Júlia Coutinho em televisão foi no “Jornal da Cultura”, há 14 anos. Por lá, ela também passou pelo “Cultura Meio-Dia”, mas foi na Globo que se destacou e ganhou vários fãs. Só no Instagram, Maju tem mais de 500 mil seguidores. A presença dela na bancada do jornalístico, inclusive, era um pedido dos admiradores pelas redes sociais.

Com isso, a jornalista entra para a história da televisão ao lado de nomes reconhecidos, como Gloria Maria, que se destacou à frente do “Fantástico” e Joyce Ribeiro, primeira mulher negra a apresentar o “Jornal da Cultura”.

Visualizar esta foto no Instagram.

Uma publicação compartilhada por majucoutinhoreal (@majucoutinhoreal) em 22 de Jan, 2019 às 12:50 PST

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos