Maju Coutinho conta que lecionou por dois anos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
****ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, BRASIL 14.01.2020 Maju Coutinho (jornalista e apresentadora). Lançamento do Audiolivro
****ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, BRASIL 14.01.2020 Maju Coutinho (jornalista e apresentadora). Lançamento do Audiolivro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Maju Coutinho, 43, tem uma outra profissão. A jornalista e apresentadora do Jornal Hoje (Globo), contou que deu aula por dois anos e que, em uma das escolas em que lecionou participou de uma ação promovida pelo padre Júlio Lancelotti com crianças soropositivas.

"Tenho uma professora, que deu aula para mim no magistério, e ela sempre reclama que eu venho aqui e não conto. Ela fala que sou professora, porque fiz magistério e atuei por pouco tempo, mas ela diz que eu sou e que, se eu fosse ao Serginho e não falasse, ela ia ficar muito brava. Então está registrado. Obrigada por você fazer parte da minha história, e eu sou professora sim!", enalteceu Maju durante participação no Altas Horas neste sábado (21).

Ela contou que lecionou por dois anos na rede pública de ensino de São Bernardo do Campo, em São Paulo e também em um colégio particular, que seguia a linha montessoriana. "Inclusive, nesse colégio, o padre Julio Lancellotti fazia uma ronda nas escolas particulares da região para que abrigassem crianças soropositivas. Era muito importante. Foi muito marcante na minha trajetória", completou.

O assunto surgiu por conta do tema do Criança Esperança deste ano, que é a educação. O programa que vai ao ar nesta segunda-feira (23), será comandado pela apresentadora e também por Ivete Sangalo, Iza e Luciano Huck, quatro filhos de professores.

Os pais de Maju trabalham com educação. "Crescer nesse ambiente foi essencial para mim. Eles sempre serviram de farol para que eu e meu irmão compreendêssemos e internalizássemos que só deixamos de aprender quando deixamos de existir neste planeta", avaliou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos