• Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Maitê Proença defende Juliana Paes e reclama de público: "O cancelamento é pior"

Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Resumo da notícia:

  • Maitê Proença apoiou Juliana Paes após a polêmica envolvendo os posicionamentos políticos da atriz

  • Juliana foi muito criticada após usar o termo "delírios comunistas"

  • Maitê criticou o uso do termo, mas afirmou que o cancelamento que Juliana recebeu foi desproporcional

Maitê Proença usou seu Instagram para apoiar a atriz Juliana Paes, e afirmou que os ataques que a colega recebeu nas redes sociais foram desproporcionais ao erro que cometeu. Juliana Paes causou polêmica ao defender a médica bolsonarista Nise Yamaguchi durante depoimento na CPI da Covid, e recebeu muitas críticas ao alinhar seu discurso com o do presidente Jair Messias Bolsonaro, que acusou a esquerda de "humilhar" Nise.

Em um vídeo publicado posteriormente, Juliana Paes piorou a polêmica ao firmar que estava desamparada e usar o termo "delírios comunistas". “Estou em um lugar de desamparo. Não apoio os ideais arrogantes de extrema direita. Não apoio os delírios comunistas de extrema esquerda. Quero respeito, acolhimento a todas as causas minoritárias. Mas quero que isso aconteça independente de ideologia política", disparou.

Leia também:

Maitê condenou o uso da expressão "delírios comunistas", mas defendeu a atriz dos ataques. "Eu acho que ela vinha bem explicando a postura dela de neutralidade, até que ela disse uma frase que negava de certa forma tudo que ela tinha dito até então. E os tempos estão implacáveis, né? Mas, talvez, a fúria do cancelamento seja pior do que a frase", explicou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos