Maisa relembra apelido de 'Menina monstro' e fala sobre bullying: "Eu ficava triste"

Maisa (Foto: Reprodução/Instagram @maisa)

Maisa participou na noite desta terça-feira (16) do programa "Provocações", da TV Cultura, com o apresentador Marcelo Tas, e desabafou sobre o 'peso da fama' que carrega desde criança. Aos 17 anos, ela revelou que sofreu bullying na escola por conta de apelidos, como o de 'Menina monstro', criado pelo programa "Pânico".

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

"Eu já sofri bullying, mas nunca sofri um bullying que me calou. Na época em que o Pânico fazia o 'Malisa, menina monstro', o pessoal da minha escola já via o programa. Sabe aquela fase em que as crianças começam a ficar 'besteirentas'? Aí, me chamavam de Malisa Menina Monstro. Gritavam: 'Não encosta nela que você vai virar um monstro'. Eu ficava triste. Nessa época, eu tinha uns 6, 7 anos. Ficava triste porque conhecia o pessoal do Pânico e sabia que era brincadeira, mas meus amiguinhos não", revelou a apresentadora do SBT.

Leia também

Maisa, no entanto, acredita que seus pais a 'blindaram' muito bem e diz que não sofreu por ser uma 'menina prodígio'.

"Não sei se o mundo é cruel com meninas prodígio. Sou super positiva. Acho que meus pais conseguiram me blindar das partes cruéis. Até hoje, nunca sofri com essa pressão. Eu me sinto muito privilegiada por trabalhar desde criança. É muito difícil ver as pessoas começando cedo e durando."