Mais uma baixa! Otaviano Costa deixa a Globo após 10 anos

Foto: Reprodução/Instagram/otaviano

Mais uma baixa no elenco da Globo. Com o encerramento da 1å temporada do ‘Tá Brincando’, o apresentador Otaviano Costa deixará a emissora após 10 anos.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

De acordo com comunicado da TV Globo, “o apresentador propôs não renovar seu contrato, que termina no fim de maio, já que neste momento, não há previsão de data para a segunda temporada do programa”.

“Após 10 anos de uma trajetória conjunta de sucesso, carinho e respeito, a decisão foi tomada em comum acordo com a emissora e está em sintonia com as transformações e as novas dinâmicas de parceria da Globo e do mercado. A Globo continua de portas abertas para discutir projetos com o apresentador, a qualquer momento e para qualquer plataforma das empresas Globo”, diz a nota.

Casado com a atriz Flavia Alessandra, Otaviano começou sua carreira televisiva na década de 90 na antiga MTV. Também passou pelo SBT, Record e Band.

Leia mais: Fernando Rocha é cotado para o próximo ‘Dancing Brasil’, da Record

Além de apresentador, ele acumula no currículo a experiência em telenovelas, filmes e séries. De 2013 a 2018, Otaviano conduziu o ‘Vídeo Show’ ao lado da atriz Sophia Abrahão.

A atração ‘Tá Brincando’, inspirado no formato formato americano ‘Pros vs. Joes’, era exibido aos sábados, ficou no ar entre 05 de janeiro e 16 de março e era dirigido por Adriano Ricco.

Outras saídas

Recentemente, Fernando Rocha e Mariana Ferrão deixaram o matinal ‘Bem Estar’ e a jornalista esportiva Cris Dias também não teve seu contrato renovado com a emissora.

O que está acontecendo na Globo?

Claudino Mayer, especialista em TV pela USP, explica que isso é reflexo das alterações na cúpula da Globo, que no fim do ano passado colocou Mariano Boni, antes diretor de jornalismo, como responsável pelos programas de entretenimento com entrevistas.

Outro aspecto destacado pelo especialista é que o jogo das cadeiras representa o cenário atual em que o Brasil vive, com a crise afetando até mesmo as “profissões glamourizadas”.

Essa rotatividade é um reflexo da quebra de padrões. Não é só o cidadão comum que tem dificuldade no mercado de trabalho

O público, segundo ele, passa a compreender melhor essas decisões quando se vê próximo dos artistas, apresentadores e jornalistas, nas redes sociais. “Lá, todo mundo tem voz. A internet mostra, de certa forma, que todos são iguais. Se está difícil para nós conseguirmos emprego, para eles também está difícil segurar”, afirma Mayer.

Assista a seguir