Mais um: Botafogo anuncia desligamento de Ramón Díaz e retorno de Barroca; até quando? Argentino nem treinou

Antonio Mota
·2 minuto de leitura

O Botafogo anunciou, na manhã desta sexta-feira (27), que o técnico Ramón Díaz e toda a sua comissão técnica estão de saída da agremiação. Em comunicado, o Glorioso informou que a decisão foi tomada “em função do quadro de saúde do treinador, que agora tem alta prevista para a partir do dia 7/12”, e que não pode esperar.

Em sua nota, o Alvinegro também reforçou que “confia no pleno restabelecimento da saúde de Ramón Díaz” e agradeceu a “ele e seus auxiliares Emiliano Díaz, Osmar Ferreyra, Jorge Pidal, Damián Paz e Juan Nicolás Rommannazi pelo período em que estiveram no Clube”. Além disso, o clube também informou que Eduardo Barroca é o novo treinador do time.

Apresentado no início deste mês de novembro, Ramón Díaz não chegou nem a comandar o Botafogo, uma vez que precisou passar por uma cirurgia e desde então está afastado do futebol. Ao longo desse tempo, os seus auxiliares foram os responsáveis pelo clube e não deram conta do recado – 4 derrotas em 4 partidas, o que prendeu o time ainda mais no Z-4.

Dito isto, os questionamentos ficam no ar – o que fizeram com o Botafogo? Cadê quem contratou Ramón Díaz? E agora? Barroca tem condições de salvar o time do eminente rebaixamento? –, mas a verdade é que a Estrela Solitária parece estar cada vez mais só. Afinal, praticamente todos os discursos dados por dirigentes da equipe soam como palavras soltas “para inglês ver”.

Em si, há muitos, muitos, muitos problemas no Botafogo, mas certamente um deles não é/era o treinador. Ou melhor, treinadores. Com Barroca, o Alvinegro Carioca chegou ao seu quinto treinador no ano. Antes, Alberto Valentim, Paulo Autuori e Bruno Lazaroni, além de Ramón Díaz, também passaram por lá.

O fato é que falta verdade, falta transparência, falta profissionalismo, falta planejamento... falta mais carinho e cuidado com o gigante Botafogo.