Mais de 500 artistas e intelectuais assinam manifesto em repúdio à falas de Regina Duarte

MANUELA FERRARO
**arquivo**BRASILIA, DF, BRASIL, 04-03-2020, 12h00: Cerimônia de Posse da nova secretária nacional de Cultura Regina Duarte. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress, PODER) ORG XMIT: AGEN2003041334783790

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mais de 500 artistas e intelectuais assinaram uma manifestação em repúdio às declarações da Secretária especial da Cultura, Regina Duarte, em entrevista na última quinta-feira (7) ao canal CNN Brasil.

Na ocasião, Duarte deu chilique em frente aos repórteres, minimizou torturas durante a ditadura militar e menosprezou as mortes causadas pelo novo coronavírus no país.

Rita Lee, Fábio Porchat, Antonio Prata, Patrícia Pillar, Emicida, Cao Hamburger, Ana Muylaert, Andreia Horta, Caetano Veloso e Zezé Motta estão entre os artistas que assinaram o manifesto.

"Somos artistas brasileiros e fazemos parte da maioria que entende a gravidade do momento que estamos vivendo e pedimos respeito aos mortos e àqueles que lutam pela própria sobrevivência no país devastado pela pandemia e pela nefasta ineficiência do poder público", diz o texto.

"Fazemos parte da maioria de brasileiros que não tolera os crimes cometidos por qualquer governo, que repudia a corrupção e a tortura e que não deseja a volta da ditadura militar. Fazemos parte da maioria que não aceita os ataques reiterados à arte, à ciência e à imprensa, e que não admite a destruição do setor cultural ou qualquer ameaça à liberdade de expressão", complementam os artistas.

O abaixo-assinado veio a público um dia após Xuxa Meneghel, 57, pedir a Ivete Sangalo, 47, que falasse sobre a entrevista da secretária em uma live que a cantora fazia. Ivete ignorou o pedido, e o nome de Xuxa chegou a ficar entre os dez mais citados no Twitter. Nenhuma das duas assinou o manifesto.