Maiara e Fernando Zor: precisamos parar de romantizar o ciúme

Maiara e Fernando Zor (Foto: Instagram / Maiara)

Sentir ciúme parece algo normal em um relacionamento. Talvez, até desejável, sendo uma prova de amor para com o seu parceiro ou parceira. Porém, até que ponto ele é verdadeiramente saudável?

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Segundo o 'Psychology Today', uma das mais respeitadas publicações sobre psicologia nos Estados Unidos, o ciúmes é uma sensação complexa, que vai do medo do abandono à raiva e humilhação. Normalmente, indica que uma pessoa vê a sua relação com outra ameaçada, e o medo dessa ameaça é que desencadeia sensações de ciúme, mesmo que ela seja imaginada e não real.

Decidimos falar mais sobre o assunto porque, na última semana notícias de que Maiara, da dupla sertaneja Maiara e Maraísa, presenteou o namorado, Fernando Zor, com um tênis rastreador. O calçado, na verdade, conta com um chip usado para controlar trajetos de corrida, mas a cantora explicou que a ideia era "acompanhar onde o namorado ia".

Leia também

Depois, ela brincou, dizendo durante o programa 'Se Joga’, da Globo, que o chip não era tão poderoso assim e não funcionava à grandes distâncias, de forma que ela não conseguiria monitorá-lo pelo celular.

Por mais que o ciúmes possa ser considerado uma prova de amor por muitos, é preciso questionar até que ponto isso é verdade, e parar de romantizar situações extremas. Para alguns, a atitude de Maiara pode parecer algo romântico, um cuidado a mais que ela em relação ao namorado. Para outros, pode ser entendido como falta de confiança. Qualquer que seja a opinião do público, fato é que o ciúmes tem, sim, o seu lado negativo.

Segundo o relatório da Secretaria de Segurança Pública liberado no começo deste ano, apenas em Brasília, das 67 das mulheres mortas nos últimos três anos, 55 foram vítimas do ciúmes - ou seja, 82%.

Já em São Paulo, 30% dos feminicídios que ocorreram em 2017 no Estado de São Paulo foram realizados por maridos motivados pelo ciúme. Além disso, 45% desses casos aconteceram após a separação do casal.

Pode soar demais comparar um chip no tênis com casos de feminicídio no Brasil - e a ideia nem é de comparação, apenas de mostrar como o sentimento pode ser tóxico. Casos de stalking, de violência contra a mulher e até relacionamentos abusivos têm o ciúmes como uma das causas - quando o sentimento sai do controle, gerando reações que vão além do que é considerado normal.

Cada caso é um caso, claro, e muitas vezes o termo "ciúme" não representa totalmente a ideia de posse que é o motivador central dos assassinatos acima citados. Porém, a ideia de ter controle sobre onde a pessoa está, onde vai e o que faz a todo momento pode deixar de ser um ciúme saudável para ser visto como um comportamento controlador e até abusivo.

Relacionamentos saudáveis são pautados na confiança mútua e comum acordo entre as partes envolvidas. Se o sentimento é verdadeiro e a honestidade dos dois lados também, então resta apenas a confiança de que o relacionamento é o que os dois querem e isso vai continuar assim até que um dos lados mude de ideia ou não.