Maiara e Fernando farão live-gatilho, e não melosa no Dia dos Namorados

·5 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 05-04-2017: Maiara & Maraisa, dupla sertaneja formada pelas irmãs gêmeas Maiara Carla Henrique Pereira e Carla Maraísa Henrique Pereira, durante show no Villa Country. (Foto: Avener Prado/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 05-04-2017: Maiara & Maraisa, dupla sertaneja formada pelas irmãs gêmeas Maiara Carla Henrique Pereira e Carla Maraísa Henrique Pereira, durante show no Villa Country. (Foto: Avener Prado/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os casais apaixonados que quiserem curtir o Dia dos Namorados longe de aglomerações ganharam um incentivo para celebrar a data no conforto de casa neste sábado (12). Trata-se da live que vai unir Maiara Carla Henrique Pereira, da dupla Maiara e Maraisa, e Fernando Zorzanello, da dupla Fernando e Sorocaba, sem os respectivos parceiros.

Os dois estão juntos há mais de dois anos e ficaram noivos em fevereiro. Eles dizem que a ideia de estarem juntos nesta data, fazendo o que gostam, foi quase automática. "As coisas aconteceram tão naturalmente", diz Maiara, 33, em entrevista ao F5. "Já é do nosso dia a dia cantar juntos."

"A nossa união veio da música, a música nos uniu", completa Fernando, 37. "Agora com o lance da pandemia, tivemos um pouco mais de tempo para isso. A pandemia facilitou nesse caso."

O encontro, claro, deixou os fãs de ambas as duplas em polvorosa. "É uma coisa impressionante, a gente não tinha noção da proporção que isso ia tomar", diz a cantora. "Tem gente que nem conhecia as duplas, mas conhece a gente como casal. Está sendo um presente para eles."

Maiara e Fernando afirmam que trabalhar juntos não tem sido complicado para eles. "Fernando é muito chato, no bom sentido", entrega ela. "Ele é muito perfeccionista. Vem com essa linha da produção musical muito enraizada, então tenho aprendido muito com ele."

Já ele lembra que ambos estão acostumados a trabalhar com outros parceiros, o que faz o desafio ser maior. "É diferente quando a gente canta com uma pessoa a vida inteira, mas a gente ama o que faz", diz.

Os cantores antecipam o que preparam para a apresentação. "A base é o sertanejo, mas também vai ter momentos de sofrência, momentos para dançar e músicas que falam de todas as fases de um relacionamento, de brigas, de reconciliação e de paixão", diz ele. "Vamos falar de todas as fases da relação, não queremos deixar a live melosa", completa ela.

A abertura será com a estreia da música "Oxigênio", a primeira gravada pelos dois. Eles contam que o single estava produzido desde o começo do namoro, aguardando um momento oportuno para ser lançado.

A cantora diz que foi muito fácil escolherem as músicas que entrariam na live. "O nosso repertório bateu muito, foi fácil entrar em consenso", afirma. "Foi mais fácil trabalhar com Fernando que com Maraisa (risos). Claro que ele puxa muita sardinha para o sertanejo, mas preza muito pelo conceito. É uma maneira de enaltecer e honrar de onde a gente veio."

Fernando antecipa que haverá homenagens às Irmãs Galvão e a Leandro e Leonardo, além de umas duas ou três músicas do repertório de Maiara e Maraisa e Fernando e Sorocaba. Aliás, eles afirmam que os parceiros não ficaram enciumados com a união do casal para esse projeto.

"Eles aceitaram", diz Fernando. "A gente teve um pouco de receio de como iam reagir. Mas as nossas duas equipes estão muito unidas para fazer tudo acontecer da melhor forma. Sorocaba deu palpite nas músicas, a Maraisa ajudou com o cenário, estamos pegando a boa energia de todo mundo para fazer o negócio acontecer."

A apresentação terá momentos em que ambos cantarão juntos, mas haverá canções em que cada um fará alguns solos. "Vamos dividir bem para não ficar só duetos sempre", explica ele. "Não vai ser uma coisa engessada, estamos deixando fluir", conta ela.

Ambos garantem que os solteiros também poderão aproveitar o show. "Os solteiros vão se identificar para caramba, está bem alegre, a gente colocou algumas músicas para cima", avisa o cantor. "Tinha muita gente que está trabalhando com a gente na produção que falou que pensava que seria mais romântica."

Já ela alerta que "não vai ser só amorzinho", mas que é possível que alguns solteiros fiquem abalados em alguns momentos. "Vai ser uma live-gatilho para ligar para o ex (risos)."

Além disso, o casal escolheu usar o guarda-chuva como símbolo da união deles, de modo que essa será a temática da live. "Guarda-chuva é proteção neste momento em que a gente tem que dançar e cantar na chuva", explica ela.

Fernando antecipa que é possível que a apresentação vire um álbum. "Tem chances, sim, para mim, seria um grande sonho", afirma. "Se o público quiser, vai ter sim. Dependendo da repercussão, se a galera quiser ouvir de novo, podemos lançar."

A apresentação vai ocorrer em um estúdio de Goiânia. "Fazer em local público acaba agitando as pessoas e, pela questão da pandemia, não queremos isso", afirma o cantor. Ambos dizem estar sentindo muita falta dos shows com presença de público, mas que é melhor assim neste momento. "Enquanto não dá, a gente tenta se conectar de outras formas", diz ela.

Sobre o casamento, eles desconversam. "Vai vir na hora certa", diz ele. "Quando passar a pandemia, a gente organiza melhor a casa. Estamos esperando para ver como vão ficar as coisas. Todo mundo está querendo festar, e vamos fazer isso quando der." Já Maiara diz que o casal é "muito desencanado". "Ainda não tem data marcada", garante. "Já noivei neste ano, então está bom demais!"

Os dois dizem que a curiosidade do público a respeito da vida pessoal do casal foi algo a que eles precisaram se acostumar. "Se ela largar de mim, vai perder fã", diz ele, em tom de brincadeira. "Graças a Deus, a gente coordena muito bem. Tem que administrar. Quando começamos a namorar, não fazíamos conta disso."

"Tem o lado bom e o ruim", avalia ela. "Os fãs querem viver a nossa vida, tem uns que falam: 'Acho que você devia ser mais assim com o Fernando'. Mas hoje nem tudo a gente mostra na internet. Temos a nossa vida pública e a nossa vida pessoal. No começo era muito exposto. Com o tempo fomos amadurecendo essa parte. Aprendemos."