Thaila ressalta o maternar real e quer o filho brincando na terra: “Espero que tenha isso”

Thaila Ayala contou para o Yahoo como enfrentou a depressão na gestação (foto: Roberto Filho/Brazil News)
Thaila Ayala contou para o Yahoo como enfrentou a depressão na gestação (foto: Roberto Filho/Brazil News)

Resumo da Notícia:

  • Thaila Ayala não encontrou referências para lidar com a depressão durante a gestação do primeiro filho

  • A atriz revelou que compartilhou o que viveu para ajudar outras mulheres que passam pelo mesmo

  • Mãe de Francisco, de seis meses, ela é casada com o ator Renato Goes

Thaila Ayala passou por maus momentos durante a gestação de Francisco, de seis meses de vida. Ela passou por uma depressão durante a gestação, e contou ao Yahoo como venceu a doença e sobre o estilo de vida que gostaria que o filho tivesse na infância.

A atriz ressaltou que teve dificuldades de encontrar referências quando entendeu o que estava acontecendo consigo. “Conheci algumas pessoas que tinha tido depressão pós-parto, que é mais falado. Achei que estava sozinha, estava vivendo um momento sonhado, idealizado, planejado, e com aquela tristeza no meu coração”, relatou durante a abertura do 1º Festival de Cinema de Vassouras, na região do Vale do Café, no Rio de Janeiro.

E completou: “Passar por aquilo sozinha, sem ter outras pessoas falando sobre, sem ter outras referências... Procurava na internet, tipo, não existia rostos. Isso fez com que fosse um processo solitário. Então, falei: ‘Não. Você tem que falar. E entendo as pessoas que não conseguem falar, porque passar por isso é muito difícil.”

Ayala atravessou esse momento com ajuda de uma rede de apoio e suporte profissional, mas lembrou das mães que não tem acesso. “Não consigo imaginar o que essa mulher passa. Então veio desse lugar o interesse em falar: ‘Olha, você não está sozinha’. Porque era só isso que eu precisava. Às vezes é só disso que a gente precisa”, avalia.

A atriz contou que aos poucos a maternidade vai se tornando cada vez mais real e menos romantizada. “Quanto mais se fala, acho que isso fica um pouco melhor. É uma bola de neve, mas acho que a gente está caminhando”, projeta.

Convívio com a natureza

Quando se casou com Renato Goes, o casal comprou um terreno em uma região próxima à Floresta da Tijuca e reformou um imóvel 100% conectado com a natureza. No terreno eles têm Mata Atlântica, cachoeira e um córrego. Além de cachorros, gatos e os animais silvestres que visitam a propriedade.

Criada no interior de São Paulo e Renato em Pernambuco, ela deseja que o filho tenha uma infância mais livre e com contato com esse lifestyle que os pais levam. “A natureza é onde me recarrego”, comentou.

Mas nem sempre a natureza foi prioridade. “Sempre quis me mudar pra São Paulo, sabe? E aí esses dias eu fui pra lá, depois que ele nasceu, e falei: ‘Não! Nunca!’ Queria me mandar pra São Paulo a qualquer momento e aí, depois que ele nasceu, não quero mais”, lembrou.

Ela relembrou a infância ao comentar a região onde estava, que fica no interior do Rio de Janeiro. “Sou do interior, minha infância foi muito nesse sentido de poder ter o contato direto com a natureza, de brincar na rua. Passeando vi a criançada brincando na rua, pegando mato, e falei [para o Renato]: ‘Ai, espero muito que o Francisco tenha isso’”, completou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos