Mãe de Gugu se pronuncia sobre ex-nora: “Nunca vou perdoar”

Patrick Monteiro
·2 minuto de leitura
Maria do Céu velando o filho, Gugu, amparada pelos netos (AGnews)
Maria do Céu velando o filho, Gugu, amparada pelos netos (AGnews)

Dona Maria do Céu, a mãe de Gugu Liberato, concedeu a primeira entrevista após a morte do filho nesta sexta-feira (31). A matriarca de 90 anos contou como se sente sobre o processo movido pela ex-nora, Rose Mirian di Matteo.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

“Nunca vou perdoar a Rose por ter mentido para mim, dizendo que iria fazer um retiro religioso enquanto largou meus netos sozinhos nos Estados Unidos para vir ao Brasil armar essa briga na Justiça. Quando o Gugu estava aqui, a família almoçava inteira na casa dele aos domingos”, disse Maria à ‘Veja São Paulo’.

Maria do Céu quando chegou ao velório de Gugu (Agnews)
Maria do Céu quando chegou ao velório de Gugu (Agnews)

Leia também

O caso que ela se refere diz sobre quando Rose veio ao Brasil contestar o testamento de Gugu que não a incluía. Eles viveram juntos por 19 anos, mas sem nunca regularizarem a união, e ela entrou com um processo para ser reconhecida como viúva.

A senhora também contou como foi informada sobre o acidente sofrido pelo filho: “A minha filha (Aparecida) chegou em casa quando eu estava na cozinha. Ela pediu que eu fosse até a sala, achei estranho. Quando me falou que o Toninho sofreu um acidente (choro)… Fomos direto ao aeroporto, eu embarquei com a roupa que estava vestindo. A confirmação da morte foi no hospital. Não gosto de pensar nesse exato momento. Mas parecia que algo iria acontecer", relembrou.

Há pouco mais de um mês da morte do filho, Maria do Céu contou que chora, mas entende a partida. “"Choro muito, sempre escondido dos outros filhos. Tenho muitas saudades. À casa dele, fui apenas uma vez depois do acidente porque não tive mais coragem. Não o encontrar deixa um vazio ainda maior. Fiquei revoltada no começo, mas sou católica e tenho de acreditar que Deus vai me dar forças. Quando começo a chorar, falo assim: 'Meu filho, por favor, faça com que eu não chore mais'. Lá do céu, o Toninho está olhando por mim”, disse emocionada.