Mãe demonstra seu apoio a filho transgênero com uma linda sessão de fotos

A sessão de fotos diferente com o tema ‘É um menino’. Foto: Facebook/HeatherLundbergGreen

Por Kristine Tarbert

Heather Lundberg Green, dos Estados Unidos, compartilhou as fotos inspiradoras no Facebook para comemorar o aniversário de 20 anos do filho Adrian, e para destacar o quanto ela está orgulhosa de sua decisão de se assumir como transgênero.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

“Assim como eu celebrei muitas outras fases e conquistas da vida dele, também parecia natural celebrar este momento,” disse Heather ao Yahoo Lifestyle.

“Eu esperava que as fotos fossem compartilhadas por amigos e familiares, para que as pessoas pudessem ver que é perfeitamente aceitável cercar uma transição de alegria e amor, em vez do ostracismo e da disforia que costumam acompanhá-la”.

“Eu queria provar a Adrian que ele tem um apoio ainda maior do que imagina”.

As imagens, que viralizaram nas redes sociais, mostram Adrian estourando balões cor-de-rosa e jogando confete azul para o alto. Ele posou com a mãe, Heather, e com o irmão Lucas, de 17 anos, que foi o primeiro confidente de Adrian.

“Quando o seu filho se assume trans, a melhor coisa a fazer é organizar uma sessão de fotos para celebrar o fato de que ele conseguiu, silenciosamente e com muita coragem, sair da corrida que não queria correr, e encontrar sua própria pista,” ela escreveu na publicação.

Leia mais: Mulher descobre que seu marido salvou sua vida seis anos antes de se conhecerem

“Você é, sem dúvida alguma, o ser humano mais fascinante que eu conheço, e eu sempre serei a sua maior fã. Eu te amo, eu homenageio quem você é e respeito a sua coragem de ser simplesmente você, sem desculpas!”

Heather revelou que quando Adrian lhe disse pela primeira vez que estava em transição, ela não sabia exatamente como demonstrar seu apoio.

Adrian (no centro da foto) posa com a mãe, Heather, e com o irmão Lucas. Foto: Facebook/HeatherLundbergGreen

“Eu sempre tive muitos amigos na comunidade LGBTQ, mas ainda assim, não tinha certeza de quais passos eu deveria dar como mãe, ou qual resposta seria apropriada além de ‘Eu ainda te amo,’” conta a mãe.

Heather disse que Adrian gostou da ideia da sessão de fotos assim que ela a propôs.

“Ele adorou. Eu sou a mãe dele e ele sempre me procurou para guiá-lo. Quando eu sugeri as fotos seu rosto se iluminou, ele riu timidamente e disse: ‘OK, parece divertido’. E foi; nós nos divertimos muito,” Heather diz.

Adrian estourou balões cor-de-rosa que continham confetes azuis. Foto: Facebook/HeatherLundbergGreen

“Eu sou 100% consciente de que divulgar o que está acontecendo desta forma pode ser perigoso por causa de todo o ódio no mundo, mas o que eu observei é que o simples gesto de criar uma publicação no Facebook fortaleceu a determinação do Adrian e o empoderou muito mais do que eu poderia prever”.

A publicação já foi compartilhada mais de 15 mil vezes, e pessoas de todo o mundo estão enviando seu apoio a Adrian e parabenizando Heather pela ótima ideia.

“Isso é tudo. Que celebração incrível,” comentou uma pessoa.

“Uma mãe fantástica criando uma linda família! Seus meninos têm sorte por ter você,” outra escreveu.

“Melhor mãe de todos os tempos,” dizia outro comentário.

Heather espera que outros pais e mães sigam sua ideia para apoiar seus filhos transgênero. Foto: Facebook/HeatherLundbergGreen

Heather ressaltou que queria ter certeza de que seu filho tivesse o incentivo e apoio de que precisava nesta jornada, especialmente depois de saber que os índices de suicídio entre pessoas transgênero é extremamente alto.

Leia mais: Mulher tem uma ideia engraçada para impedir que seu namorado seja paquerado

Um estudo publicado recentemente pela Academia Americana de Pediatria revelou que mais da metade dos adolescentes transgênero do sexo masculino que participaram da pesquisa e 29,9% das adolescentes transgênero do sexo feminino relataram ter tentado cometer suicídio em suas vidas.

“Ser trans aumenta estatisticamente o risco de suicídio,” diz Heather.

“As pessoas transgênero que são rejeitadas por suas famílias ou não têm apoio social, são mais susceptíveis a tentar e até a cometer suicídio”.

“A sessão de fotos mostrou ao meu filho que eu não apenas não sinto vergonha, mas estou extremamente orgulhosa dele”.