Madonna pode ter pintura perdida há mais de cem anos em sua mansão

*ARQUIVO* SÃO PAULO - SP - BRASIL, 04-12-2012, 23h00: SHOW MADONNA. A cantora americana durante apresentacao da turne MDNA, no estadio do Morumbi   (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO - SP - BRASIL, 04-12-2012, 23h00: SHOW MADONNA. A cantora americana durante apresentacao da turne MDNA, no estadio do Morumbi (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A prefeita da cidade francesa de Amiens, no norte da França, suspeita que a cantora Madonna tem em sua casa uma pintura que havia sido considerada destruída durante a Primeira Guerra Mundial.

A obra "Diana e Endymion," do pintor Jérôme-Martin Langlois, foi encomendada pelo rei Luís XVIII e concluída em 1822.

No entanto, ela desapareceu durante o confronto, que aconteceu entre 1914 e 1918. As autoridades acreditavam que a obra havia sido destruída depois que a cidade foi bombardeada, no último ano da guerra.

De acordo com o jornal francês Le Figaro, a popstar comprou durante um leilão o quadro (ou a sua cópia) em 1989 por US$ 1,3 milhão (cerca de R$ 6,6 milhões).

"Obviamente, a gente não quer de forma alguma disputar com você a aquisição da obra", afirma Brigitte Fouré, prefeita da cidade, em um vídeo publicado nas redes sociais.

No registro, ela pede que a cantora empreste o quadro para que a cidade possa disputar o título de capital europeia da cultura. "Esse é um pedido que te faço como um desejo de começo de ano."

Nesta semana, Madonna anunciou sua próxima turnê. "Celebration Tour" passa pela Europa, pelos Estados Unidos e pelo Canadá a partir de julho, com shows nos quais a cantora vai tocar seus hits de 40 anos de carreira. Não há apresentação prevista para o Brasil.