Machista e homofóbico, Zé Leôncio expulsa Jove do "Pantanal" e provoca gatilhos no público

Pantanal fez muita gente chorar com cena de pai e filho (Foto: Reprodução/Globo)
Pantanal fez muita gente chorar com cena de pai e filho (Foto: Reprodução/Globo)

Uma cena forte entre Zé Leôncio (Marcos Palmeira) e Joventino (Jesuíta Barbosa) no capítulo desta terça-feira (3) em "Pantanal" despertou gatilhos no público. E não é para menos. Na ocasião, o peão expulsou o próprio filho de casa e disparou várias declarações machistas e homofóbicas. O filho enfrentou e rebateu o que foi dito, mas foi "vencido" pelo poder do pai e resolveu buscar abrigo na casa de Juma (Alanis Guillen). Nas redes sociais, internautas disseram que se sentiram mal assistindo a novela. Muitos se colocaram no lugar de Jove (Jesuíta Barbosa) e confessaram que já passaram por situações parecidas em casa.

Zé Leôncio (Marcos Palmeira) está revoltado com o filho desde sua chegada no Pantanal. Ele não criou o herdeiro e ficou surpreso quando conheceu o rapaz na fase adulta. O jovem chegou com discursos desconstruídos, vegetariano, com medo de cavalo e incapaz de matar uma mosca. Não demorou muito para Joventino (Jesuíta Barbosa) virar piada na região e sua masculinidade ser questionada.

A aproximação de Jove (Jesuíta Barbosa) com Juma (Alanis Guillen) foi o que motivou a discussão entre pai e filho na sequência desta terça-feira (3). O peão deu a entender que o filho estava se relacionando com a moça e não gostou quando o herdeiro respondeu que é possível gostar de uma mulher sem o interesse sexual. Em conversa com Filó (Dira Paes), Zé Leôncio (Marcos Palmeira) afirmou que o filho é uma "fêmea", o chamou de vagabundo por não ter uma profissão e o criticou por não ser como os outros peões do Pantanal.

Movido pelo ódio, ele foi até o quarto onde Jove (Jesuíta Barbosa) descansava e o expulsou de vez de casa. "Sou homem, meu pai. Não preciso sair no braço com outro cara, não preciso andar de cavalo e contar vantagem sobre mulher para ser mais homem ou menos homem que o senhor", defendeu o filho. "Você só tem meu sangue. Você puxou sua mãe e aquele avô jogador de baralho (...) Eu não sou o pai que você esperava e você não é o filho que eu queria ter mais eu. Faz tua mala e vai. Volta para o seu mundo, Joventino. Vamos tentar esquecer na medida do possível o desgosto que um tem feito o outro passar", disparou o dono das terras.

Aos prantos, Jove (Jesuíta Barbosa) foi consolado por Filó (Dira Paes), que tentou amenizar as palavras do parceiro. "Você pode ir para qualquer lugar nessa vida. Ele sempre será seu pai", disse ela. "Ele tem vergonha de mim, mas eu também tenho vergonha dele. Tenho vergonha de ter o sangue dele. Eu respeito o jeito dele, mas ele não respeita meu jeito (...) Meu pai morreu. O homem que está aí é só uma sombra do que ele foi um dia, uma memória que eu não deveria ter mexido", desabafou Joventino (Jesuíta Barbosa), antes de partir.

Zé Leôncio (Marcos Palmeira) fez um discurso parecido após a discussão. Em papo com Filó (Dira Paes), o peão afirmou que Jove (Jesuíta Barbosa) não é seu filho a ainda ameaçou demitir os funcionários que defenderam seu herdeiro. "Com o tempo, nós só vamos acabar nos afastando cada vez mais um do outro. Para mim chega. Quero ele longe daqui! Que diacho foram fazer com meu filho?", questionou.