Macho Detox: existe um limite seguro de consumo pornográfico?

·1 minuto de leitura
A vector image naif style, representative of the pornography in the office.
A vector image naif style, representative of the pornography in the office.

A pornografia existe há trinta mil anos. Na Grécia antiga era uma referência ao sexo sem amor. O problema é que hoje a conotação se torna sempre relacionada a assuntos obscenos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Mas o que é mesmo obsceno? Será que esses assuntos obscenos são somente pornográficos? A psicanalista Vera Iaconelli responde essa e outras perguntas nesse episódio de Macho Detox, que discute a relação entre machismo e pornografia.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Quando é que começa a relação entre machismo e pornografia? Apesar desse universo cheio de estereótipos projetado pela indústria do pornô em torno de um sexo “falocêntrico” (ou seja, focado no prazer do homem), também começa a surgir a ideia de um pornô feminista com mulheres ocupando mais espaço na criação e na direção dos filmes: a cineasta sueca Erika Lust é uma delas.

Leia também

Mas existe um limite seguro de consumo pornográfico? Seria isso o chamado “pornograficamente correto”? O fato é que a pornografia ao longo da história sempre venceu todas as batalhas contra a os defensores da "moral e dos bons costumes” e tudo indica que vai continuar assim. Que ela traga então discussões interessantes como essa com a Vera Iaconelli. Aperte o play e tire suas próprias conclusões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos