Má notícia: equilibrar cerveja com vinho não vai te deixar menos bêbado

Não há, aparentemente, nenhuma ordem “certa” para ingerir tipos de álcool. Foto: Getty

“Cerveja antes do vinho, você se sentirá legalzinho, vinho antes da cerveja, você vai cair na sarjeta.” Você pode nunca ter ouvido esse antigo ditado, mas usava a “matemática” quando consumia álcool, porque, no fundo, tinha esperança de evitar uma ressaca no dia seguinte.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

Mas vamos te contar: a Universidade Witten/Herdecke, na Alemanha, contou com 90 voluntários para testar essa teoria – No que, indiscutivelmente, pode ser descrito como o melhor experimento científico de todos os tempos, né?

Os entrevistados foram divididos em três grupos diferentes e cada equipe ficou encarregada de beber grandes quantidades de álcool sob supervisão médica.

  • O grupo 1 bebeu dois litros e meio de cerveja, seguido de quatro grandes taças de vinho branco.
  • O grupo 2 bebeu quatro taças grandes de vinho branco, seguidas de dois litros e meio de cerveja.
  • O grupo 3 bebeu a mesma quantidade de álcool, mas apenas vinho branco ou apenas cerveja.

Na semana seguinte, os dois primeiros grupos trocaram entre si a ordem em que beberam e o terceiro grupo (o grupo de controle) mudou a escolha de álcool (Se haviam bebido só vinho, agora beberiam só cerveja e vice-versa).

Leia mais: Livro de Bela Gil tem receita até com casca de banana

Todos os participantes foram convidados a uma autoavaliação, preenchendo um questionário sobre o quão bêbados se sentiam, ao final de cada experimento. Eles também foram solicitados a avaliarem a ressaca que sentiam no dia seguinte.

Os resultados

Foi descoberto que, independente da ordem em que as bebidas foram consumidas, os participantes ainda relatavam iguais pontuações de ressaca no dia seguinte.

“A única forma confiável de prever como você vai se sentir no dia seguinte à bebedeira é prestando atenção no quão bêbado você se sente e se está doente. Todos nós devemos ter cuidado com esses sinais na hora de beber”, concluiu o principal autor do estudo, Jöran Köchling.

Assim, embora não seja realisticamente possível evitar uma ressaca consumindo bebidas alcoólicas, mesmo seguindo uma determinada ordem, não se esqueça de dar um dia de descanso para o seu corpo.

Leia mais: Mulher tem alergia grave após contato com sêmen

O Professor Ian Hamilton, professor de saúde mental e vícios na Universidade de York, deu uma importante dica sobre como lidar com a ressaca do dia seguinte ao podcast do Yahoo britânico chamado de “A Grã-Bretanha é uma nação de…”.

“Creio que as principais dicas que eu tenho a oferecer são: beba muita água, coma algo e evite tarefas mentalmente desgastantes, assista um pouco de televisão, aconchegue-se no sofá. Cuide de si mesmo.”

Francesca Specter

Assista a seguir: Crianças talvez tenham um ”Botão para desligar” no futuro