Músico Paulo Jobim, filho de Tom, morre no Rio de Janeiro aos 72 anos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Paulo Jobim, filho do compositor e maestro Antônio Carlos Jobim, morreu na manhã desta sexta-feira (4), aos 72 anos, no Rio de Janeiro. Ele tratava um câncer na bexiga havia cerca de uma década e não resistiu a complicações da doença.

Músico assim como o pai, Paulo era cantor, guitarrista, flautista e arranjador, além de também ter se formado em arquitetura. Ele era um dos nomes por trás do Instituto Antônio Carlos Jobim, que desde 2001 atua preservando e disponibilizando ao público a obra musical e poética do maestro.

Primogênito de Tom, Paulo chegou a se apresentar ao lado do pai, bem como de outros nomes importantes da música popular brasileira, como Milton Nascimento e Chico Buarque.

Entre as paixões que herdou do pai, havia ainda o interesse pela preservação do meio ambiente, o que levou Paulo a assinar projetos de urbanismo que hoje ajudam a preservar áreas em locais como a Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso.

A informação da morte foi confirmada pelo instituto dedicado à obra de Tom, que não informou detalhes sobre velório e enterro. Paulo deixa três filhos, incluindo o músico Daniel Jobim.