Médico que socorreu Diana ainda se sente 'culpado' 25 anos depois da morte da princesa

O médico francês que tentou salvar a vida da princesa Diana após seu acidente de carro, em Paris, afirmou que sempre se sentirá responsável por seus instantes finais