Lula diz que ter medo de cultura é temer liberdade e promete retomar ministério

SÃO PAULO, SP, 30.10.2022 - ELEIÇÃO-LULA-COLETIVA-SP - O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) faz pronunciamento ao lado de apoiadores após resultado das eleições 2022, no hotel Intercontinental, na região da avenida Paulista, neste domingo (30). (Foto: Marlene Bergamo/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 30.10.2022 - ELEIÇÃO-LULA-COLETIVA-SP - O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) faz pronunciamento ao lado de apoiadores após resultado das eleições 2022, no hotel Intercontinental, na região da avenida Paulista, neste domingo (30). (Foto: Marlene Bergamo/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em seu discurso de vitória, na avenida Paulista, o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva voltou a prometer o restabelecimento do Ministério da Cultura no país.

"Eu quero que vocês saibam que vamos recuperar o Ministério da Cultura e vamos criar comitês estaduais de cultura para que a cultura se transforme numa coisa a que todo mundo tenha acesso, para que a cultura se transforme numa indústria de produzir emprego e de gerar renda", ele disse.

Numa fala que rebate o combate à cultura que esteve no cerne do governo Bolsonaro, com a desidratação da Lei Rouanet, tentativas de censura em editais públicos e um discurso de ódio à cultura, incendiado pela guerra cultural encampada por apoiadores do atual presidente, Lula comparou o respeito à cultura ao respeito à democracia.

"Quem tem medo de cultura é quem não gosta do povo e não gosta de liberdade, é quem não gosta de democracia, e nenhuma nação do mundo será uma verdadeira nação se não tiver liberdade cultural. O país vai recuperar a sua cultura."