Luiza Brunet relembra comentários de Luciana Gimenez e Val Marchiori após episódio de agressão: “Agradeço a tortura que fizeram comigo”

Rodando o mundo para palestrar sobre a violência contra a mulher, Luiza Brunet contou ao jornal O Globo que se descobriu como ativista depois de ter sido agredida em 2016 pelo ex-marido, o bilionário Lírio Parisotto. "Eu me encontrei, nasci para levar uma mensagem positiva e alertar outras mulheres”, disse ela.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Luiza diz que a motivação para falar sobre o assunto veio depois das ofensas que sofreu de outras mulheres. "O que me impulsionou a virar ativista foi a agressão verbal que sofri das próprias mulheres na internet. Fui chamada de vagabunda e golpista depois que denunciei o Lírio por violência doméstica. E eu não sou isso que falam de mim por aí. No fim, agradeço a todas a tortura que fizeram comigo. Criei a coragem necessária para falar sobre esse assunto tão grave e urgente”, contou.

A ex-modelo ainda relembrou a polêmica envolvendo Luciana Gimenez e Val Marchiori, que resolveram discutir seu problema pessoal na televisão. "Até pessoas famosas tiraram sarro da minha cara depois do episódio de agressão. A apresentadora Luciana Gimenez, por exemplo, debateu o que passei em seu programa de TV. Ela e Val Marchiori insinuaram que eu teria exagerado no relato. A opinião delas não faz diferença para mim, e perdi completamente o respeito por elas. Só desejo que não passem pela mesma situação. Ninguém merece”, disse.

Veja também

Mônica Sangalo sugere que o irmão morreu de mágoa e afirma que ele não roubou Ivete Sangalo

Após rumores de gravidez, Gabigol e Rafaella voltam a postar fotos juntos

Giovanna Ewbank mostra seu closet com coleção enorme de biquínis