Luiz Barsi, bilionário da bolsa brasileira: ‘o bitcoin não existe’

Marcus Couto
·2 minuto de leitura
Um símbolo do Bitcoin: um
Bitcoin
  • Luiz Barsi é um dos maiores investidores pessoa física da bolsa brasileira.

  • Ele disse que bitcoin não existe.

  • Barsi foi além, e disse que a cripto é um “fantasma”.

Luiz Barsi, mais conhecido por ser um dos maiores investidores pessoa física da bolsa de valores do Brasil, fez uma afirmação polêmica durante uma live transmitida pelo YouTube. Segundo Barsi, “o bitcoin não existe”.

Leia também:

“O bitcoin não existe. Ele é um fantasma que está assombrando os gananciosos”, afirmou o investidor bilionário.

No fundo, o que Barsi quis dizer é que, em sua perspectiva, o bitcoin não possui valor algum – isso em um momento em que alguns dos maiores empresários do mundo, entre eles Elon Musk, estão apostando suas empresas na compra do ativo digital, o mais popular do mundo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

As informações são da Exame.

“Bitcoin é um elemento criado que não tem patrimônio. Não tem estrutura e não tem origem. Eu não invisto no lugar em que não há fundamentos”, disse Barsi. “O bitcoin é uma estrutura sem fundamentos.”

Bitcoin

O bitcoin é a mais famosa e valiosa criptomoeda do mundo atualmente. Começou a ser negociada publicamente em 2010, quando custava centavos de dólar, e desde então vivenciou uma vertiginosa valorização.

Até 2020, seu preço flutuava em torno dos R$ 10 mil, e chegou a cerca de R$ 3 mil no ano passado.

Mas, a partir da virada do ano, o ativo viu seu preço subir constantemente, e agora é negociado a quase R$ 60 mil, depois do “embarque” de grandes empresas, como a Tesla de Elon Musk, e de outros participantes institucionais do mercado.

Criptomoedas

As criptomoedas são uma classe de ativos digitais, baseados na blockchain – uma espécie de “livro de registros” digital. Na blockchain, é possível registrar de forma transparente a entrada de novos bitcoins no mercado (após serem “minerados”) e também transações entre diferentes carteiras.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube