Luisa Sonza diz que está pronta para namorar, mas lamenta: "5 anos de terapia antes"

Luisa Sonza em show na Virada Cultural (Lucas Ramos / AgNews)
Luisa Sonza em show na Virada Cultural (Lucas Ramos / AgNews)

Solteira desde agosto do ano passado, Luísa Sonza afirmou que está pronta para namorar novamente. A cantora brincou que já fez o que queria como solteira, mas que teme os efeitos psicológicos de se relacionar novamente.

"Ok, quero namorar. Já deu, fiz tudo que queria. Pode vir, amor da minha vida", escreveu ela. Em resposta a um fã que afirmou estar traumatizado, ela respondeu: "E quem não, bebê. Eu falo que quero namorar, mas provavelmente não dou conta. Preciso de uns cinco anos de terapia antes".

Solteira desde o fim de seu namoro com Vitão, a cantora afirmou que finalmente teve tempo para curtir a própria companhia. "Acabei de parar para pensar que é a primeira vez que estou curtindo a minha vida. A minha. Só eu e ela. Às vezes, a gente se prende a coisas e pessoas acreditando que precisamos delas e, na verdade, a gente precisa mesmo é só da gente".

Figurino

Há alguns meses, Luísa Sonza tem chamado atenção com looks mais fechados em seus shows. Na apresentação da Virada Cultural, inclusive, alguns fãs reclamaram que a artista não colocou o corpo para jogo durante as coreografias. Nesta segunda-feira (6), ela participou do "PocCast" e explicou a mudança no figurino.

"Quando a galera começou a falar que meu show só era bom porque eu mostrava meu corpo, eu falei 'então beleza'. Vou me vestir completamente e mostrar que meu show é muito fod* independente disso. Aí entrei nessa era agora", iniciou a artista.

Durante o papo, Luísa Sonza lembrou que trabalhava com música antes da fama e seus shows nunca tiveram a ver com o seu corpo.

"Modéstia à parte, se tem uma coisa que sei fazer na minha vida é show. Antes de ter carreira solo, eu fiz 10 anos de banda de casamento e grupo vocal. Eu sei fazer show, isso é a minha vida antes de ir para o pop. Entrei nessa era de fazer show totalmente vestida já faz uns dois meses para calar a boca da galera", completou.