Luísa Sonza volta a comentar treta com fãs de Whindersson: "Dando um jeito de eu ser a culpada"

·2 minuto de leitura
(reprodução / instagram @luisasonza)
Luíza Sonza e Whindersson se separaram há mais de um ano (reprodução / instagram @luisasonza)

Luísa Sonza voltou às redes sociais para comentar mais uma vez a confusão entre ela e Whindersson Nunes. A separação do casal, que aconteceu há mais de um ano, voltou a ser assunto após a cantora ainda ser atacada pelos fãs do youtuber.

“Gente, como é que pode. Depois de tudo ainda tão dando um jeito de eu ser a culpada. Gente, como é que pode? Depois de tudo ainda tão dando um jeito de eu ser a culpada (risos)”, escreveu a artista em sua conta no Twitter.

Leia também

Entenda o caso

Tudo começou quando a cantora perdeu a paciência com um seguidor que sugeriu que ela tivesse traído o youtuber. De novo? Pois é. O boato não é novo. Luisa escuta isso há mais de um ano. Quando ela assumiu seu relacionamento com Vitão, meses após a separação de Whindersson, muitos interpretaram como uma confirmação da suposta "pulada de cerca".

Na época, Whindersson até usou suas redes para pedir aos fãs que não atacassem a cantora. Ainda assim, o youtuber fez piadas com a "dor de corno", postou mensagens misteriosas e chegou a citar Luisa e Vitão em algumas publicações. Com isso, a traição virou um "fato consumado" e a artista viveu todos esses meses recebendo ataques. Assim como sua família. E, claro, desenvolveu uma crise de pânico. Como ter saúde mental com tanto julgamento?

Nesta segunda-feira (11), no entanto, o jogo virou. Luisa se cansou e afirmou que não foi a responsável pelo término. Pressionado, Whindersson admitiu que o divórcio partiu dele. Na mesma publicação, o humorista garantiu que a separação não foi motivada por uma traição.

Com ataques de todos os lados, Luisa e Whindersson fizeram vários posts sobre o assunto. Muitos questionaram o motivo pelo qual o youtuber não enfatizou que a "moça era inocente" - lembrando que dentro de um relacionamento não existem vilões e mocinhos - desde o início. Quis pagar de vítima? Em sua defesa, Whindersson diz que não é obrigado a dar satisfações para ninguém.