Luisa Mell conta que foi reinfectada pela Covid-19: "Não consigo sair da cama"

·2 minuto de leitura
Luisa Mell. Foto: reprodução/Instagram/luisamell
Luisa Mell. Foto: reprodução/Instagram/luisamell

Resumo da notícia

  • Luisa Mell anunciou que foi reinfectada com Covid-19

  • Apresentadora havia feito teste, com resultado negativo, mas desconfiou e fez novo exame

  • Ela relatou cansaço, dor no corpo e tosse, mas afirmou que não sofreu falta de ar como da primeira vez

Infectada com Covid-19 pela primeira vez em março de 2020, Luisa Mell fez um novo teste e descobriu esta semanda que foi acometida pela doença novamente. Na última sexta-feira (30), a apresentadora e ativista compartilhou com seus seguidores como fez a descoberta e contou os sintomas que apresentou desde então. 

"Estou novamente com coronavírus. Ontem à noite, não conseguia comer de maneira nenhuma. Fui até a farmácia e fiz o exame rápido de sangue. Resultado negativo. Mas eu comecei a me sentir muito cansada. Achei melhor fazer mais um exame. Desta vez, o do cotonete. E o resultado foi positivo. Hoje acordei mal... gripe forte, cansada, dor no corpo, tosse", relatou ela, em publicação feita no Instagram.

Leia também:

No post, Luisa disse que, por pouco, não colocou outras pessoas em risco, acreditando estar bem de saúde. "Ontem era aniversário do meu enteado. Como deu negativo, meu marido queria que eu fosse dar os parabéns na casa dele. Mas eu estava com uma intuição e resolvi fazer outro [teste] (porque tenho condições de pagar). Agora, quantas pessoas fariam um segundo tipo de teste só porque estava sem apetite e cansada? Quantos têm condições de pagar mais um depois de gastar 100 reais?", questionou.

A apresentadora aproveitou para fazer um alerta sobre as chances de um resultado impreciso dos testes rápidos. "Quem liberou esses testes devem ser aqueles que também defendiam a tese de imunidade de rebanho defendida no começo da pandemia. Eu, Luisa Mell, agora sou prova viva que esta teoria é genocida. Que podemos nos reinfectar. E que testes de farmácia de sangue devem ser proibidos já! Alô, CPI, que tal investigar isto também? Por que liberarmos um teste que dá 50% de erro?", argumentou.

Luisa terminou a mensagem pedindo orações por sua recuperação. "Tá difícil, amigos! Mas sairei desta", afirmou.

Em entrevista à revista "Quem", ela declarou que está se cuidando em casa, com acompanhamento médico, fazendo inalação e medições com oxímetro, mas sem falta de ar, como da primeira vez que foi infectada. "Não consigo sair da cama e [estou] totalmente isolada. Estamos todos isolados aqui em casa", conta ela, que diz não ter recuperado o olfato desde que adoeceu no ano passado.

À publicação, a apresentadora afirmou que passou cinco semanas isolada em sua casa na praia, mas precisou retomar a rotina por causa das atividades de seu Instituto. Segundo ela, o medo de se reinfectar sempre existiu. "Me cuido, não saio, não vou a restaurante, a lugar nenhum. Ano passado cheguei a perder um dente porque não ia ao dentista por medo de sair. Essa doença é um horror, só com a vacina que vai melhorar", disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos