Luisa Mell detona decisão do STF sobre sacrifício de animais em religiões e fala é apontada como racismo

Luisa Mell (Foto: Reprodução / Instagram @luisamell)

Conhecida por sua defesa aos animais, Luisa Mell se envolveu em uma polêmica após se manifestar sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de que seria permitido o sacrifício de animais em questões religiosas. Ela fez uma postagem em suas redes sociais e internautas a apontaram como racista por seus comentários. Após a repercussão, ela apagou o post.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

“Degolar este inocente cachorrinho, se for em ritual religioso está liberado! Esta foi a triste decisão do STF ontem! Por unanimidade nossos Ministros decidiram que a degola de um animal para fins religiosos não envolve crueldade ou maus tratos. É de uma barbaridade tão grande que nos faz pensar se realmente estamos vivendo um retorno à Idade Média. Não importa a religião ou credo em discussão o foco da Justiça deveria ser a vítima e não o segmento da sociedade que se sente prejudicado por não poder vilanizar essa vítima. Eles só aprovaram esse absurdo porque animais ainda são vistos como coisas ou entes menos importantes que seres humanos”, escreveu Luisa nas redes.

Leia Mais: Bia Arantes conta que visual ruivo em ‘Órfãos da Terra’ a assustou

Ela continuou:”Nada diferente de quando, em um determinado momento da História, alguns humanos justificavam o abuso de outros humanos simplesmente pela diferença em sua cor, religião… Até quando vamos permitir que a degola de um ser vivo seja vista como algo trivial e tranquila? Respeito todas as religiões… dentro de cada uma existe a possibilidade de agradar ao seu superior ( Cada um tem um Deus) de outra maneira sem envolver crueldade, morte… Só me resta pedir perdão aos animais… eu particularmente, me sinto próxima de Deus quando salvo algum animal! Para mim Deus é isso! Amor, compaixão, solidariedade… salvar e não matar!”

No entanto, nas redes sociais, fãs e seguidores de Luisa Mell não ficaram contentes com a postura da ativista e, além de falarem em racismo, também apontaram que ela estaria espalhando uma ‘fake news’, já que cachorros não são usados em rituais religiosos.

“Acabei de ver o post da Luísa Mell e é basicamente aquela mistura de racismo, desinformação e etnocentrismo que só serve pra justificar a perseguição a religiões de matriz africana”, escreveu um internauta.

“O post da Luisa Mell sobre o sacrifício animal em rituais religiosos de matriz africana é sintoma da roupagem que o veganismo tem atualmente no Brasil e no mundo. Um movimento totalmente despolitizado e com discurso e estética elitista branca”, apontou outro.

“luisa mell presta um trabalho excelente em relação a causa dos animais, mas ninguém pode negar que essa mulher é uma fonte absurda de desinformação”, completou outro.

Confira a repercussão: