Luisa Mell celebra fim da comercialização de animais em pet: 'Era uma exploração sexual'

(Foto: Reprodução/Instagram)
(Foto: Reprodução/Instagram)

Luisa Mell está numa alegria só. Há alguns dias, a ativista resgatou cerca de 1700 cachorros de um canil em Piedade, no interior de São Paulo. O espaço não tinha permissão de funcionamento dos órgãos de fiscalização e mesmo assim estava aberto de forma irregular.

Receba novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais) no seu Whatsapp

Foi difícil, é claro, mas com muita mobilização a defensora dos animais fez a notícia chegar aos ouvidos de Sergio Zimerman, presidente da maior rede de pet shops do Brasil, a Petz. Assim que o empresário soube que os animais sofriam maus-tratos no canil que era parceiro de sua empresa, ele anunciou o fim da comercialização de cães e gatos nas 82 lojas da rede.

Luisa contou em suas redes sociais que chegou a receber ameaças após a decisão dele, mas tudo está sob controle e o seu foco, agora, está somente nas coisas boas. “A gente tem cerca de 30 milhões de animais abandonados no país precisando de lares, mas fora isso os animais que são as matrizes — reproduzem — são muito explorados nessas fábricas de filhotes”, explica Luisa ao Yahoo.

Leia mais: Mulher cria bonecos personalizados para crianças com deficiências e condições raras

Para ela, muitas pessoas não entendem o quanto os bichos sofrem antes de serem vendidos porque nunca estiveram em um canil. A ativista ainda completa que a situação não é fácil de ser encarada e é preciso ser forte para entrar em um local como esse.

Uma fêmea fica a vida inteira em uma gaiola sendo obrigada a procriar a cada seis meses para que o dono tenha dinheiro. É uma exploração sexual”, afirma. Segundo Luisa, o mais dolorido é saber que depois de passar anos sofrendo o animal, na maioria das vezes, ainda é abandonado ou sacrificado.

Ainda distante do mundo em que sonha para viver, a ativista acredita na importância de festejar cada conquista até lá e aproveita para agradecer seus companheiros de luta nesse episódio que promete entrar para a história. “É uma vitória de todo mundo que está junto comigo. Faço a denúncia, mas muita gente pressiona. São as milhares de pessoas que pressionam as empresas que conseguem as mudanças”, valoriza.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos