Ludmilla se revolta com processo para pagar advogado de antigo caso de racismo: 'Grande ironia'

Ludmilla foi notificada para arcar os custos do advogado que a defendeu em um processo de racismo. No ano passado, a cantora perdeu a ação contra Val Marchiori, que comparou o cabelo da artista a um bombril. A socialite, na época, negou ser preconceituosa.

Em uma publicação no Twitter, Ludmilla desabafou sobre a disputa que estava na Justiça desde 2016. "Mais um dia normal no Brasil, galera! Vocês lembram daquele processo de racismo que corria na Justiça desde 2016 porque uma senhora branca falou que meu cabelo parecia bombril? Pois então, no ano passado saiu a decisão da Justiça que obviamente não foi favorável para mim. Sem novidade!", iniciou.

Ludmilla contou também que está sendo processada pelo advogado contratado da sua antiga gestão. "Hoje, tive o desprazer de saber que, além de ter que arcar com os custos do advogado dela, estou sendo processada pelo advogado contratado pela minha antiga gestão, e, provavelmente, serei obrigada a pagar ele também", disse.

Ludmilla cita casos de racismo no Brasil

Engajada na luta contra o racismo, Ludmilla lamentou: "Uma grande ironia, justo no mês da consciência negra. Não há o que celebrar". A funkeira citou ainda recentes casos de preconceito no país.

"Assim como foi com Eddy Jr, Seu Jorge e vários outros brasileiros que diariamente sofrem racismo, velado ou não, como foi meu caso, vai continuar sendo assim se a Justiça não nos ouvir, não nos apoiar e não punir racistas. É um pedido de...

Veja mais


Veja também

Caso Neymar: advogados dão detalhes do processo do jogador. Saiba valor da multa e os anos de prisão
Envolvida em caso de racismo, Luísa Sonza adia turnê: 'Não tenho cabeça para isso agora'
Preso por pedofilia, José Dumont contrata escritório de advogado que defendeu Gloria Perez no caso Daniella