Após perder processo, Ludmilla sugere encontro com Val Marchiori: "Justiça não faz nada"

Giselle de Almeida
·3 minuto de leitura
A cantora Ludmilla. Foto: reprodução/Instagram/ludmilla
A cantora Ludmilla. Foto: reprodução/Instagram/ludmilla

Resumo da notícia

  • Ludmilla sofreu derrota na Justiça em ação contra Val Marchiori

  • Cantora processa socialite por ter cabelo comparado a palha de aço

  • Artista desabafou nas redes sociais e sugeriu encontro para resolver a questão

Após uma derrota na Justiça, em processo que move contra Val Marchiori por racismo, Ludmilla desabafou nas redes sociais sobre a dificuldade de fazer uma denúncia como essa no Brasil. Indignada, a cantora afirmou que não vai desistir da causa, que representa a situação de tantas pessoas no país, e sugeriu um encontro com a socialite para resolver a questão.

A manifestação pública da artista ocorreu após Val, que havia sido condenada em primeira instância, ter ganhando um recurso no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. A ação, motivada por uma da socialite que comparava o aplique de Lud a uma palha de aço, pedia uma indenização de R$ 30 mil por danos morais. O relator do caso, no entanto, considerou o comentário "liberdade de expressão".

Leia também:

"Já que a Justiça não faz nada, quero marcar um encontro com a Val pra ela soltar a liberdade de expressão dela no pezinho do meu ouvido. Petição pra esse encontro: RT", escreveu a cantora no Twitter.

Sua esposa, a dançarina Brunna Gonçalves, apoiou a iniciativa e comentou, na legenda de um vídeo em que aparece tirando os brincos: "Eu também quero!".

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Cantora criticou dificuldade de denunciar racismo

Mais cedo, Ludmilla publicou uma série de mensagens na plataforma criticando a "estrutura racista" do país e o fato de Val ter comemorado a vitória nas redes sociais.

Nos Stories do Instagram, a socialite publicou uma notícia sobre o recurso com a legenda "Justiça seja feita".

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A cantora garantiu que segue na luta contra o racismo, especialmente por ser uma figura pública com tanto alcance.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Além disso, a artista deixou bem claro o recado: "Racismo não é liberdade de expressão".

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Disputa judicial começou em 2016

A declaração de Val ocorreu no Carnaval de 2016, quando atuava como comentarista da RedeTV!.

Na ocasião, ela criticou o visual de Lud, que desfilava pelo Salgueiro, no Rio de Janeiro.

"A fantasia está bonita, a maquiagem... Agora, o cabelo... Hello! Esse cabelo dela está parecendo um bombril, gente", afirmou.