Ludmilla encerra Carnaval privatizado em São Paulo e celebra vacina contra Covid-19

Ludmilla foi uma das responsáveis por encerrar o Carnaval "privatizado" de São Paulo em 2022. Com a chegada da variante ômicron da Covid-19 em meados de dezembro, as prefeituras das principais capitais do país resolveram proibir o tradicional Carnaval de rua, o que fez com que empresas se mobilizassem para investir o capital em festas fechadas, muitas com ingressos caríssimos.

Mesmo sem o Carnaval de rua, mais acessível e com blocos de graça, Ludmilla comemorou a oportunidade do brasileiro poder festejar a data após dois anos de pandemia. A cantora se apresentou em um trio elétrico no Espaço das Américas, em São Paulo.

"Mãozinha pra cima só pra quem está imunizado, só pra quem tomou vacina", celebrou ela. O evento exigiu passaporte vacinal, com no mínimo duas doses das vacinas oferecidas pelo governo brasileiro.

Após o show de Ludmilla, Gloria Groove foi responsável por animar o público, tocando o repertório de seu novo disco, "Lady Leste".

Ludmilla e Bruna pós-BBB22

Em seu Instagram, Ludmilla postou o momento em que tentou "sequestrar" Brunna Gonçalves, sua esposa, dos corredores do Projac. A funkeira reclamou que Brunna está totalmente sem tempo devido aos compromissos pós "BBB22", e que só conseguiu vê-la durante um intervalo de gravação.

"Acabei de chegar na Globo. Tive que despistar todo mundo, apertei ela demais. Muita saudade! Daí depois tentei sequestrar ela mesmo, quase fui presa. Chamaram os seguranças e tudo. Brunna tem mais programas para gravar e não podia vir comigo, daí eu liguei o carro e sai correndo", riu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos