Ludmilla, Chico Anysio e Luana x Dado: os casos de família que foram parar na justiça

A cantora Ludmilla conseguiu na Justiça nesta semana uma medida preventiva contra o pai, Luiz Antônio Silva, no qual ele não pode chegar perto dela.

De acordo com a assessoria da funkeira, seu pai já foi intimidado no Batalhão da Polícia Militar e também notificado “para a observância do cumprimento da decisão”. Caso Luiz descumpra a mediada, a organização pode ser acionada. Após 16 anos na prisão, o pai da cantora foi solto em 2019 e recebia dela, escondido, uma pensão de R$ 1,6 mil. O benefício foi cortado há pouco tempo.

Leia também:

Lud é uma das famosas que se viu obrigada a recorrer à Justiça para resolver B.Os antigos de família. Um dos casos mais famosos no Brasil é o da herança de Marcos Paulo, que levou Antônia Fontenelle a entrar em uma batalha judicial de sete anos com as filhas do diretor. A apresentadora deve receber cerca de R$ 25 milhões relativos à metade dos bens conquistados desde o início da relação do casal. De acordo com o acórdão publicado no Diário Oficial, ela "deve suceder em concorrência com as descendentes do falecido sobre todos os bens particulares que compõem o espólio".

Outro caso complexo foi a resolução da herança do comediante Chico Anysio, que morreu em 2012. Em entrevista recente, Malga de Paula, viúva do comediante, concedeu uma entrevista ao canal Na Lata, de Antônia Fontenelle, falando pela primeira vez sobre a anulação do testamento de Chico. A escritora e empresária, de 50 anos, falou como era a relação de Lug Paula, o intérprete de Seu Boneco, da Escolhinha do Professor Raimundo, com o pai. Para quem não sabe, o nome de Lug ficou de fora do testemunho, ou seja, partilha de bens do comediante.

Em 2014, Dado Dolabella foi condenado pela Lei Maria da Penha após agredir Luana Piovani, mas acabou sendo liberado e não cumpriu pena. Foi um erro na minha vida, uma coisa que eu não queria ter passado. E é horrível, é humilhante, foi um ato covarde meu. Foi uma reação covarde a um momento que a gente tava vivendo ali na relação que eu não quero falar”, disse ele.

Em um caso polêmico, que envolveu divulgação do vídeo da agressão nas redes sociais, o cantor Victor Chaves, da extinta dupla Victor e Léo, foi condenado em primeira instância por agredir à mulher em 2017. Ele foi condenado a cumprir pena de 18 dias de prisão no regime aberto, além de pagamento de multa. À época, Poliana Bagatini Chaves registrou um boletim de ocorrência contra o cantor sob a acusação dele a ter agredido. Ela relatou que o fato ocorreu no prédio que moravam, no bairro Luxembrugo, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Os relatos dão conta que ela foi jogada no chão e recebeu alguns chutes. Bagatini estava grávida do segundo filho do ex-casal.

Após o fim de seu casamento, Ximbinha e Joelma foram a público para falar sobre as polêmicas do relacionamento, e a cantora reclamou de ter sido vítima de um longo casamento abusivo. Joelma chegou a comprar uma arma de choque para tentar se defender do marido. O casal tem vários processos em aberto que envolvem bens imobiliários, todos em segredo de justiça.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos