Lúcio Mauro Filho conta que já havia trabalhado com músico morto por 80 tiros

Lucio Mauro Filho e Evaldo Rosa (Foto: Reprodução / Instagram @luciomaurofilhooficial )

Quase uma semana após a morte de Evaldo dos Santos Rosa, que teve seu carro atingido por 80 tiros de militares do Exército no Rio de Janeiro, o ator Lúcio Mauro Filho fez um desabafo em suas redes sociais, na sexta-feira (12), e revelou que não estava conseguindo ler os jornais por conta do ocorrido. Ele diz que conhecia e já havia trabalhado com o músico.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

“Evaldo trabalhou comigo diversas vezes. Além de músico e segurança, ele também era camareiro dos bons. Sempre educado, sempre discreto. Quem o conheceu, não consegue acreditar que uma pessoa tão da paz, morreu de um jeito tão violento e desumano”, relatou o ator.

Leia Mais: Alice Wegmann cobra posicionamento de Bolsonaro nas Redes: “80 tiros”

Ele completa, criticando a forma que o Governo se manifestou sobre o ocorrido: “É inaceitável que um cidadão seja assassinado por soldados do exército a luz do dia, na frente da esposa, do filho, e o governo não preste condolências à família, ou faça um pedido de desculpas. Isso não existe em lugar nenhum do mundo civilizado. É falta de educação, é falta de compaixão. Um presidente cristão deveria correr para a internet e pedir orações e vibrações positivas pra essa família que viveu essa barbaridade. Devia pedir desculpas à família e à sociedade. ”